sexta-feira, 11 de maio de 2012

Relatório da visita à Unidade Básica de Saúde

Postem neste espaço os relatórios da visita à Unidade de Atenção Primária.

O prazo para entrega é dia 18/05/2012.

Abraço,
Ana Débora

69 comentários:

  1. Respostas
    1. Michelle Araújo Siqueira
      A visita à Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca foi muita enriquecedora para mim, pois pude entender melhor sobre o funcionamento da Atenção Básica no Estado de Sergipe. Comentando primeiro sobre a estrutura física, a unidade de Saúde dispõe de sala de espera, sala de reunião, de curativos, sala de observação e nebulização, além das salas de acolhimento e imunização. Observamos também consultórios climatizados e humanizados com o objetivo de fornecer um ambiente acolhedor aos usuários da Unidade.
      Tal unidade de Saúde trabalha com o PSF avançado, ou seja, além do Programa de Saúde da Família, temos os serviços de Psiquiatria, Ginecologia e Pediatria. A presença de uma Farmácia Viva com cultivo de plantas medicinais me chamou muita atenção, pois demonstrou o cuidado da equipe de saúde com seus usuários. Fiquei surpresa também ao saber que tal posto de saúde realizava alguns atendimentos de urgência, pois a sala de observação dispõe de 2 leitos, suporte de oxigênio, kit de reanimação.
      Esta Unidade de Saúde é responsável por atender cerca de 22mil usuários e possui 32 agentes de saúde distribuídos em quatro áreas. A marcação de consultas ocorre semanalmente. Caso o paciente necessite de um atendimento por especialista a marcação é feita pelo SISREG e então o paciente é direcionado para a Unidade de Saúde que fornece tal serviço. Em relação ao atendimento, 10 pacientes são consultados pela manhã e 5 pela tarde, sendo o tempo máximo de espera de 15 dias. Além das consultas, são realizados procedimentos específicos pela Ginecologia, como colocação de DIU, biópsia de colo uterino. Vale ressaltar que a unidade é um centro de portas abertas aos moradores da região, ou seja, não precisa de encaminhamento para marcação de consultas e que qualquer pessoa tem acesso aos medicamentos, basta ser morador da cidade de Aracaju.
      Essas visitas às unidades do SUS são valiosas, pois servem para desmistificar a ideia do serviço caótico do SUS.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Bruno Matias de Carvalho (Atividade II – Visita à Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca)

      Nossa visita à Unidade nos ajudou a entender como é a estrutura e o funcionamento das Unidades Básicas de Saúde.

      O que parece ser consenso sobre a saúde pública pode não passar de uma opinião simplista de quem nunca a usou ou buscou conhece-la. É bastante comum as pessoas jugarem o SUS por pensarem que ele é desorganizado e por isso não oferece um serviço justo aos seus usuários. Mas como fazer esse tipo de julgamento sem antes tê-lo conhecido? Talvez por isso, a visita à Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca tenha sido tão importante.

      Visitar a Unidade nos ajudou não apenas na formação acadêmica, mas também na construção de uma opinião crítica sobre o Sistema Público de Saúde. Primeiro, porque pudemos conhecer sua estrutura e, segundo, porque pudemos ver seu funcionamento. Quanto à estrutura, a Unidade se enquadra nas exigências do modelo SUS possuindo um salão de entrada amplo, recepção, local de espera, sala de reuniões e grandes corredores, onde as salas se dispõem lado a lado estabelecendo um fluxo inteligente, com consultórios (médicos e odontológicos) e salas de observação no trecho mais próximo, e salas de curativos e expurgo mais distantes, próximo à área externa. Além disso, as paredes possuem revestimento em azulejo para melhor higienização, o piso é de alta resistência, o ambiente possui boa iluminação, os consultórios ginecológicos possuem banheiro. O posto possui ainda: farmácia, sala de esterilização, nebulização, imunização e uma horta de ervas medicinais. A Unidade conta com quatro equipes básicas compostas por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários; conta ainda com dentistas, psicólogos e alguns especialistas como psiquiatras, pediatras e ginecologistas.

      Quanto ao funcionamento, a unidade segue o padrão SUS. Assim, para o usuário marcar consulta basta levar o cartão SUS e a pasta família na própria unidade de saúde através de fichas. Existe, porém, uma divisão em grupos conforme a área que o usuário habita onde cada equipe da unidade, caracterizada por uma cor, é responsável pelo atendimento. Essa divisão resulta numa maior organização das marcações de consultas e um melhor acompanhamento médico, agilizando o atendimento do usuário SUS para no máximo 15 dias, dando prioridades para alguns pacientes como gestantes, hipertensos e diabéticos. Os casos agudos, em contra partida, não são classificados por cor e podem ser atendidos qualquer dia pelo clínico presente. Quando necessário, o clínico geral pode solicitar a avaliação de um especialista, os pacientes que são encaminhados para especialidades que não tem na unidade pode ter sua consulta marcada através do SISREG ou via regulação.

      Apesar de ter dificuldade em oferecer atendimento para algumas especialidades a Unidade em questão é referencia para uma serie de outros serviços: em saúde mental atendem a demanda de mais dez outras unidades; Em ginecológica de mais cinco outras unidades. Por ter um grande contingente de serviços e utilitários (chega a atender mais de 22000 pessoas), entretanto, a Unidade acaba se sobrecarregando e se não fosse a boa estrutura e a organização, tal atendimento seria impossível. Uma estratégia útil que é adotada (porém, poderia ser utilizada ainda mais) pela unidade para reduzir a demanda (principalmente de casos agudos) é o desenvolvimento de atividades na própria comunidade como campanhas educativas e assistência domiciliar. A unidade, ainda, é referencia farmacêutica em psicotrópicos na região de Aracaju, basta apresentar o cartão SUS e a respectiva receita médica. Assim acabam ocorrendo alguns problemas, pois muitas pessoas fazem cartões SUS em Aracaju mesmo não pertencendo à região para ter atendimento médico na regiam e poder usufruir dos medicamentos.

      Excluir
    5. Continuação... (Bruno Matias)

      Ao visitar a Unidade de saúde pudemos ter uma ideia de como funcionam as Unidades Básicas de Saúde e, assim, poder construir uma crítica ao SUS. Tendo em vista que as Unidades Básicas são as portas de entrada ao usuário SUS, uma boa maneira de avaliar esse sistema é olhar seu funcionamento e estrutura na sua forma mais abrangente, as UBS. Com esse conhecimento podemos olhar de forma diferente do que é tido como consenso sobre o SUS. Ele não é perfeito, porém é uma maneira justa de atender as necessidades em Saúde da população.

      Excluir
    6. Bruno Augusto Andrade Vitor – 1° visita

      No dia 11 de Maio de 2012 foi realizada, por meio da disciplina Saúde Coletiva III, uma visita à Unidade de Atenção Primária Dr. Francisco Fonseca que fica próxima ao Hospital Universitário, no bairro Santo Antônio. Nessa Unidade Básica de Saúde foi realizada uma “apresentação” sobre diversas de suas características, com informações a respeito de disposição de salas e suas finalidades, sobre a estrutura de forma geral, equipe atuante, material, funcionamento e modo de agir na região em que atua. Também fora explicado quais eram os seus pontos fortes e os fracos, além de esclarecer muitas dúvidas e pensamentos equivocados que muitos tinham a respeito não só das Unidades Básicas de Saúde, como também do Sistema Público de Saúde.

      Com relação à estrutura, essa Unidade atende as exigências do SUS contando com salas de entrada, de espera, de reuniões, de observação e longos corredores nos quais os consultórios ficam dispostos (mais próximos à sala em que ocorre a observação do paciente) e as salas de curativo e expurgo que ficam mais distantes (em direção à área externa), sendo que esta última necessita de um horário bem definido de funcionamento para evitar o fluxo de materiais contaminados nas outras áreas que necessitam de adequada higienização. Lá também possuía uma recepção, salas de nebulização, esterilização, imunização e de acolhimento. O posto tem piso de azulejo com rodapé curvo para facilitar limpeza, iluminação satisfatória e um local onde há o cultivo de plantas medicinais.

      A respeito de seu funcionamento, é importante conhecer primeiro a equipe que trabalha lá, como psiquiatras, ginecologistas, psicólogos, pediatras, além da Unidade Básica de Saúde em si que consta em médico, enfermeiro, dentista, agentes de saúde, auxiliares de enfermagem e odontológicos e assistente social. Pelo fato de ter alguns especialistas, trabalha como PSF ampliada atendendo a mais de 20 mil pessoas. A partir disso, conhecemos seu funcionamento propriamente dito que é baseado no SUS, ou seja, o paciente precisa levar seu cartão do SUS para marcar a consulta, sendo que para que este atendimento fique melhor distribuído e organizado, há uma divisão, feita com cores(rosa, cinza, azul e verde), em grupos de acordo com a área onde o paciente mora, facilitando o atendimento que demora no máximo quinze dias para acontecer, podendo ser feito de manhã ou pela tarde ( quinze pacientes, dez pela manhã e cinco pela tarde, além de casos agudos que são avaliados primeiro por enfermeiras que decidirão se há necessidade de auxílio do médico ). A unidade que foi visitada é referência em casos de saúde mental e ginecológicos, sendo também importante fornecedora de medicamentos gratuitos dando ênfase em psicotrópicos. As atividades relacionadas à prevenção de doenças também são realizadas porém há um desejo deles de que fossem feitas em maior número e abrangendo cada vez mais pessoas.

      Portanto, a visita foi bastante proveitosa para que pudéssemos aprender e mudar algumas ideias que tínhamos sobre as Unidades Básica de Saúde e o Sistema Público de Saúde em si, os quais muitas vezes são relacionados à desorganização e péssimas estruturas (sendo que isso não foi visto lá). Além disso foi importante também o fato de termos observado de uma forma mais prática alguns conceitos aprendidos durante o decorrer das aulas de Saúde Coletiva III.

      Excluir
  2. Rodrigo Mota Gomes
    A unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca, assim como todos os postos de saúde, é uma unidade de portas abertas, ou seja, o usuário não precisa ir à internet para marcar uma consulta, basta ir à unidade e marcar. Para que seja realizada a marcação é necessário o cartão SUS. Essa unidade é responsável por 22 mil pessoas mais as referenciadas para a unidade, pois ela é referência em saúde mental e ginecologia, sendo classificado em um PSF ampliado.

    A unidade conta com 4 equipes. Cada equipe formada por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Porém no posto ainda tem 2 dentistas (e um de apoio), psicólogos, psiquiatras, 3 pediatras e 3 ginecologistas. Para haver uma melhor organização das pessoas atendidas, a população é dividida em áreas e cada equipe é responsável por determinadas áreas; na marcação da consulta as áreas são organizadas em cores. A marcação, como foi dito antes, é feita na própria unidade durante quatro dias na semana e o prazo máximo de espera para a consulta é de 15 dias, tanto para o clínico como para o especialista. O número de atendimentos por médico é de 10 pela manhã, sendo 2 agudos, e 5 pela tarde. Sendo que, no caso de atendimento agudo, primeiro é feita uma avaliação da enfermagem que então encaminha o paciente para o médico disponível. Além de consultas, na unidade são realizados também alguns procedimentos médicos. Caso ocorra, a marcação de exames dos pacientes é realizada no próprio posto.

    Em relação à farmácia, a unidade também é referência farmacêutica em psicotrópicos, e a sua liberação não fica restrita a apenas aos pacientes da unidade (qualquer pessoa de Aracaju que necessite pode pegar o remédio, basta apresentar o cartão SUS e a respectiva receita médica). O farmacêutico fica responsável para fazer uma lista dos medicamentos que a unidade possui (e passar para o médico, para facilitar o seu trabalho) e dos que estão em falta para que sejam tomadas as providencias. O grande problema da farmácia é grande procura, pois hoje em Aracaju existem mais cartões SUS do que os registrados nas UBS, devido à grande quantidade pacientes do interior.

    A estrutura do posto é relativamente boa. O salão de entrada é amplo com boa iluminação; os corredores são grandes; os consultórios são consideravelmente grandes; o expurgo se encontra perto da sala de curativo e próximo a uma área externa do posto. Ele poderia ser mais ventilado, mas isso não prejudica atendimento.

    Vimos que a unidade tem vários cartazes de promoção da saúde, que é o intuito do Programa Saúde da Família. No entanto, o foco para a prevenção parece insuficiente. Como foi confirmado pela gerente do posto, os profissionais da unidade não trabalham com esse objetivo, a maioria trata o posto apenas como um local de consulta. Todavia essa falta de interesse não fica apenas a cargo dos funcionários, a população também tem uma parcela de “culpa”.

    O que mais me chamou a atenção foi o tempo para marcar uma consulta, e o número de atendimentos por profissional. O tempo médio de consulta é de vinte minutos. Ele poderia ser maior, mas, em comparação ao que é mostrado constantemente pela mídia, esse tempo parece bom. E a espera de 15 dias para uma consulta também é bem pequeno quando comparado a outras intituições.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. No dia 10 de maio visitamos unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca, constatamos que assim como nas várias outras unidades de saúde há um padrão na arquitetura do prédio para um melhor funcionamento e uma melhor higienização do prédio. As paredes possuem azulejos até a sua metade, para facilitar a sua higienização. Os consultórios ginecológicos tem um banheiro. A sala de expurgo é uma sala isolada, onde são colocadas coisas sujas, contaminadas. A sala de curativos normalmente é próxima do expurgo. Os consultórios que não são ginecológicos não possuem banheiro. O ideal é ter 1 consultório para cada profissional, caso não haja deve-se fazer um esquema de revezamento. Na unidade de saúde há uma pequena plantação de plantas medicinais.
    A unidade Dr. Francisco é um PSF ampliado, nela há um assistente social acoplado a equipe de PSF que contém 3 pediatras, 3 ginecologistas, 1 obstetra, psicólogo e psiquiatra, 2 dentistas do PSF e 1 dentista de apoio. Essa unidade de saúde é referência ginecológica e referência em saúde mental. A população é dividida em áreas (de acordo com o endereço) e cada equipe, caracterizada por uma cor é responsável pelo atendimento das pessoas dessas áreas. Por exemplo, uma pessoa de uma determinada área só pode ser atendida pelo dentista responsável por aquela área.
    Essa comunidade atende cerca de 22000 pessoas que são da comunidade e atendem ainda pessoas de fora. Para a marcação das consultas basta o paciente levar o cartão SUS e pasta família, a marcação é feita na própria unidade de saúde através de fichas e o paciente é atendido na semana que pegou a ficha, sendo 15 dias o tempo máximo para o paciente ser atendido.
    Os agudos são atendidos todos os dias, os enfermeiros são quem avaliam os agudos e os encaminham para o médico, se necessário. Os agudos não tem cor e podem ser atendidos por qualquer médico que esteja disponível.
    O trabalho do PSF não deve esquecer de ir a comunidade fazer a educação preventiva da população com o objetivo de reduzir os casos de agudos.
    Algumas especialidades, como neurologia, essa unidade de saúde tem dificuldade de oferecer a população. Ela é referência em psicotrópicos e atende a pessoas de outras localidades, não sendo somente para pacientes desta unidade.
    Com essa visita aprendemos que as pessoas que procuram a unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca recebem atendimento de saúde humano e adequado. Não há tempo de espera excessivo,sujeira.Pacientes carentes muitas vezes recebem medicamentos gratuitos, tudo muito diferente do que eu pensava

    ResponderExcluir
  5. Mariana
    No dia 10 de maio de 2012, juntamente com a professora de Saúde Coletiva III Ana Débora, e alguns estudantes do curso de Medicina, fomos conhecer a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca.
    No início da nossa visita fomos recepcionados pela gerente da Unidade, Jenifer, que juntamente com a professora Ana Débora nos esclareceu algumas questões.
    Ficamos conhecendo, através da professora, a necessidade da presença de algumas providências simples, mas que têm um grande diferencial como, por exemplo, os azulejos até a metade das paredes que formam a estrutura do ambiente, para que a limpeza da mesma seja facilitada, já que é um local onde agrega sujeira. Outros aspectos que diferenciam são a importância de uma recepção para o atendimento dos pacientes, a necessidade de um banheiro dentro de um consultório ginecológico, para a preservação da intimidade das pacientes. Vimos Também que a distribuição das salas obedecem um critério de fluxo, ou seja, primeiro os consultórios e as salas de observação e a de curativo por último mais próxima do expurgo, onde são eliminados os dejetos.
    Na reunião com a gerente fomos informados acerca de inúmeras informações do funcionamento prático da Unidade. Ficamos sabendo que a Unidade Básica Dr. Francisco Fonseca é PSF ampliada, ou seja, além da equipe básica de PSF, que é composta por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, agente de saúde, dentista, auxiliar de consultório dentário e assistente social lá existem também alguns especialistas. São três pediatras, três ginecologistas, sendo um obstetra que faz biópsia. Também tem psiquiatra e psicólogo, por essa razão é referência em saúde mental e atendem a 10 outras unidades (áreas fora de sua abrangência). Esta unidade também é referência ginecológica para 5 outras unidades. Além disso, possuem dois dentistas com mais um de apoio. A população que essa unidade atende é de 22.000 pessoas, fora os que chegam de outras áreas que também tem atendimento.
    A marcação de exame ocorre da seguinte maneira: a região a qual essa unidade atende foi dividida em subáreas que receberam cores para diferenciá-las, que pode ser rosa, cinza, azul, verde. Cada cor tem um dia da semana para a marcação de consulta com o clínico geral, e tem também sua equipe de PSF pré-determinada para facilitar o atendimento. O paciente com seu cartão SUS e com sua pasta família vai no dia determinado pela sua cor e terá sua solicitação de consulta atendida em até no máximo uma semana. Algumas equipes têm dificuldade de realizar marcação semanal o que ocorre em no máximo quinze dias. Existe um diferencial para a marcação de consultas para pediatria e para ginecologista, para a primeira, a marcação ocorre toda semana independente da cor do cartão, podendo ser na segunda ou na quinta, já para a segunda os dias são a segunda e quarta. Para os pacientes adultos são marcados dez pacientes diariamente, e mais dois agudos no total de 12 pela manhã e cinco pela tarde, mas esse quantitativo pode variar. Os casos agudos são avaliados pela enfermeira que depois os encaminha para o médico. Hipertensos, Diabéticos e gestantes tem prioridade, sempre com sua próxima consulta marcada pelo próprio médico.
    Na consulta o clinico geral solicita, caso haja necessidade de um especialista, uma consulta com o mesmo, que na Unidade é marcado pelo sistema “SIS REG”, também por esse método são marcadas micro cirurgias. Outras cirurgias são marcadas via regulação, o qual regula todos os procedimentos cirúrgicos de Sergipe. Nessa Unidade Básica existem Programas de saúde da mulher, do idoso, do adulto.
    Essa visita à Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca foi bastante entusiasmante. Foi bom ver como funciona um posto de saúde e o quanto ele ajuda as pessoas que dele precisam, e creio que esse projeto pode dar certo se bem organizado. Outro fator interessante foi o fato de a gerente da Unidade ter comentado que alguns médicos vão fazer prevenção na comunidade, o que torna a realidade de sucesso do sistema bem próximo de todos.

    ResponderExcluir
  6. José Jackson Guimarães Júnior
    A primeira visita que realizamos a uma unidade de saúde foi à unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca. Antes de entrarmos a professora explicou que há um padrão em relação à estrutura: As paredes possuem azulejos até a sua metade para facilitar a limpeza, o piso é o mesmo em todas as unidades, todas devem ter logo na entrada uma recepção para atender os pacientes, o consultório ginecológico deve ter banheiro próprio, e a sala de expurgo deve ficar localizado no final, pois é o local onde são encaminhados os materiais sujos. Ao entrarmos na unidade constatamos a presença dessa estrutura citada acima. Em relação à estrutura da unidade fiquei bastante satisfeito, mas vale ressaltar que algumas salas estavam sem identificação na porta.
    Na conversa que tivemos com a diretora da unidade foi importante para esclarecer o funcionamento da unidade. A Unidade básica Dr. Francisco Fonseca é PSF ampliado. Isso significa que além de possuir a equipe básica formada por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, agente de saúde, dentista e auxiliar de consultório dentário, possui também alguns especialistas: três pediatras, três ginecologistas (sendo um obstetra), um psiquiatra e dois psicólogos. Além desses profissionais essa unidade incluiu o assistente social. Essa unidade também é referencia em saúde mental (atendendo 10 unidades) e ginecológica (atendendo cinco unidades).
    A unidade conta com quatro equipes, sendo classificada em cores para melhorar a organização. Cada cor corresponde a uma equipe e a sua área de atuação. É as cores rosa, cinza, azul e verde. A marcação da consulta para o clinico geral é semanal e o paciente é atendido dentro daquela semana. Mas quando o clinico geral marca uma consulta com o especialista, o atendimento pode durar até no Maximo 15 dias. Geralmente, são marcados dez pacientes adultos pela manhã e cinco pela tarde. Além disso, atende dois pacientes agudos que são avaliados primeiramente pelo enfermeiro que depois encaminha para o médico. Por isso a quantidade de atendimento pode variar de acordo com o numero de pacientes agudos. No caso da pediatria a marcação ocorre na segunda ou na quinta, independente da cor do cartão. Já para o ginecologista a marcação ocorre na segunda ou na quarta. Além disso, a unidade possui programas onde diabéticos, hipertensos e gestantes têm prioridade no atendimento. Para os gestantes tem marcação toda hora. No caso dos diabéticos e hipertensos, as equipes já marcam retorno, sendo uma consulta com o medico e uma com o enfermeiro de modo que os pacientes ficam "amarrados" à unidade. Assim melhora a prevenção e esses pacientes não precisam ficar na fila para marcar consulta. Quando um paciente precisa de uma consulta com um especialista que não tem na unidade, a marcação é feita no sistema para encaminhar para redes especializadas como, por exemplo, o HU.
    A unidade também é referencia farmacêutica para toda a cidade de Aracaju. Assim, qualquer pessoa (até mesmo paciente atendido na rede particular) que precisa de um remédio, esse remédio é fornecido pela unidade desde que seja morador de Aracaju. Por isso está ocorrendo problemas devido a grande procura, pois existem mais cartões SUS do que a população de Aracaju, já que muitas pessoas que são do interior tem moradia em Aracaju aumentando assim a demanda.
    A visita a essa unidade foi importante para esclarecer de forma pratica o funcionamento da unidade básica de saúde. O ponto positivo foi desmitificar que as unidades não funcionam de maneira correta e que não consegue atender a população. Fiquei impressionado com a forma de marcação de consulta e a rapidez no atendimento. Outra coisa que gostei foi o fato de algumas equipes fazerem a atenção preventiva e o trabalho educacional na comunidade diminuindo assim os números de pacientes agudos. É claro que precisamos melhorar muito, como a própria diretora informou que a atenção preventiva foi deixada um pouco de lado, mas no geral fiquei satisfeito com a unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca.

    ResponderExcluir
  7. De acordo com o estudado na disciplina de saúde coletiva, o centro de saúde primário é uma instituição que exerce serviços de medicina preventiva e curativa conduzida por profissionais de saúde e deve se adaptar às necessidades locais.
    Assim funciona a unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca, que é uma unidade de saúde de “portas abertas” gerenciada pelo SUS, seguindo assim os princípios da universalidade (acesso para todos), integralidade (atenção integral) e equidade (cuidar de forma diferente os diferentes).
    Ela foi construída obedecendo a algumas normas para se adequar às condições de uma unidade de saúde, como um piso de alta resistência e paredes com azulejos e tintas que facilitem a limpeza. Ela possui expurgo, farmácia comum, farmácia viva, salas de esterilização, observação, nebulização e imunização. Há alguns defeitos na organização como a presença de uma geladeira no expurgo.
    A unidade de saúde possui 4 equipes de PSF, sendo PSF ampliada, ou seja, possui algumas especialidades: 3 pediatras, 3 ginecologistas, 1 psicólogo e 1 psiquiatra. O território de atuação da unidade de saúde é dividido em 4 áreas, sendo 8 agentes para cada área.
    O atendimento tem se mostrado eficaz. As consultas são marcadas semanalmente e devido a esse trabalho há uma menor ocorrência de casos agudos. Nos casos que necessitam de um atendimento de média complexidade há uma dificuldade para encaminhar esses pacientes, pois há poucos especialistas no SUS.
    O bom trabalho da Atenção Primária é de extrema importância para a saúde de uma forma geral, pois os sistemas que seguem os princípios da Atenção Primária à Saúde alcançam melhores resultados em saúde, maior satisfação dos usuários, maior equidade em saúde e menores custos.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. RODRIGO GUIMARÃES AMARAL


    A Unidade Básica de Saúde(UBS) visitada por nossa turma foi a UBS Dr. Francisco Fonseca, localizada no Bairro Santo Antônio na cidade de Aracaju-Se.
    Conforme apresentado em sala de aula, a UBS faz parte da atenção primária à saúde sendo, portanto, a porta de entrada ao Sistema Único de Saúde(SUS). Essas instituições tem como objetivo principal oferecer os serviços de medicina preventiva e curativa à comunidade local. Toda UBS tem no mínimo uma equipe formada por um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e um agente de saúde, que são responsáveis por executar ações de promoção à saúde da população na aréa de cobertura da UBS.
    A UBS visitada é referência na cidade de Aracaju e tem uma cobertura de aproximadamente 22000 pessoas. Devido a essa grande abrangência territórial e para facilitar o acesso a toda a população, há uma divisão em 4 microregiões identificadas por cores. Cada microregião tem uma equipe do PSF, totalizando 4 equipes. Além desses profissionais, tal posto possui psiquiatras, psicólogos, 3 pediatras, 3 ginecologistas e 2 odontólogos.
    A estrutura física do posto de saude não é perfeita como gostaríamos que fosse, entretanto, oferece as condições necessárias para que todos os profissionais consigam desempenhar de forma satisfatórias o seu trabalho. A UBS contém sala de espera, sala de reuniões, consultórios médicos e odontológicos, farmácia, sala de nebulização, sala de curativos, sala de vacinas, cantina e sala de expurgo. É interessante destacar que esses espaços seguem uma ordem de fluxo específica, não sendo estabelicidos aleatoriamente. Além disso, as paredes são todas revestidas com cerâmica até a metada para facilitar a limpeza e o piso é de alta resistência e específico para que não ocorra acúmulo de poeira.
    A visita a essa UBS foi bastante construtiva para verificar, na prática, o conteúdo visto em sala. Além de conhecer toda a estrutura física do posto e a lógica da localização das salas, foi possível conhecer um pouco mais sobre o seu funcionamento geral.

    ResponderExcluir
  11. Carla Maria Valadares Melo


    A unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca é uma unidade de PSF ampliada, pois conta com algumas especialidades, sendo referência em saúde mental, ginecologia e referência farmacêutica (referência em psicotrópicos e referência em geral - recebe receitas de toda Aracaju). A unidade conta com psicólogos, psiquiatra, ginecologistas, pediatras, além de quatro equipes básicas de PSF (cada equipe básica de PSF conta com médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, dentista, auxiliar de consultório dentário, agentes de saúde e, em Aracaju, assistente social). Essas quatro equipes são divididas por cores (rosa, azul, verde e cinza) para facilitar a organização, não tendo relação com grau de risco. A unidade atende cerca de 22.000 pessoas, além das que vão para os especialistas. Ela funciona das 07 às 18 horas, tem o horário ampliado por causa da farmácia.
    A unidade é uma unidade de portas abertas. As consultas são marcadas semanalmente e o prazo máximo de espera para uma consulta é de 15 dias, mas consultas de retorno não seguem essa regra. São atendidos diariamente 15 pacientes programados, sendo 10 pela manhã e 5 à tarde, e 2 pacientes agudos (demanda imediata). Os pacientes que são encaminhados para especialidades que não tem na casa tem sua consulta marcada através do SISREG.
    Em relação aos pacientes agudos, nas equipes de PSF em que o programa é trabalhado de fato o número de agudos é menor, o que mostra a importância de se trabalhar o programa, visitando a comunidade, realizando campanhas educativas.
    Com relação à estrutura a unidade tem revestimento lavável, piso sem frestas, sala de espera ampla (compatível com a demanda), consultório ginecológico com banheiro, salas de curativo, nebulização e imunização separadas. Há um fluxo na unidade, com a recepção no início e a sala de expurgo no final e perto dela ficam as salas mais sujas.
    A impressão da visita foi boa. Embora ainda precise melhorar, pois algumas equipes ainda precisam trabalhar o PSF, a unidade é bem estruturada, organizada, possui um bom número de profissionais. O prazo de espera por uma consulta é muito bom, superando inclusive outros serviços.

    ResponderExcluir
  12. Louise Lorena Araújo São Mateus Correia
    No dia 10 de Maio de 2012, visitamos a UBS Dr. Francisco Fonseca cuja gerente é Jeniffer, acompanhados da professora Ana Débora. A UBS é revestida por azulejos até a metade da parede com o objetivo de facilitar a limpeza, porque esses postos acumulam muita sujeira, tanto interna como externa, possui uma sala de recepção que serve para marcar as consultas com os médicos e marcar os exames subseqüentes às consultas, há um consultório ginecológico com maca ginecológica para que possa ser feito o exame de lamina e um banheiro privativo dentro desse consultório para que as pacientes possam ter privacidade para trocar de roupa antes de iniciar o exame, há uma sala de assepsia, com o objetivo de esterilizar os equipamentos utilizados em diversos procedimentos e uma sala de expurgo, que deve se localizar no final do corredor, pois é onde o lixo é colocado. Há uma sala de vacina, onde normalmente fica uma técnica ou auxiliar de enfermagem treinadas para aplicar vacinas. Existem salas limpas, como os consultórios médicos, sala da gerente e sala da vacina, e salas contaminadas como a sala de curativo, pois deve ser a ultima sala, próxima ao expurgo. É formado por quatro equipes de saúde formada por dentista, médico, auxiliar de consultório de dentista, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e quatro agentes comunitários de saúde, sendo 32 no total, e alguns especialistas como 3 pediatras, 3 ginecologista e obstetra, 1 psiquiatra e 2 psicólogos que atendem 10 unidades, sendo uma unidade de referência para serviços especializados de Saúde Mental e, dessas 10, 3 são unidades de referência para ginecologia. Essas 10 unidades são compostas por 22 mil pessoas, incluindo pacientes moradores da localidade próxima ao posto e de outras unidades próximas. Além das consultas médicas, há marcação de exames pelo Sisrey, marcação de cirurgia pelo Nucer. As consultas são marcadas após ser feito o acolhimento inicial todos os dias com a enfermeira e depois é dividida a partir das áreas (rosa, cinza, azul e verde). Já as especialidades, as consultas são marcadas semanalmente independentes da cor da área, onde a ginecologia atende terça e quarta e pediatria, segunda e quinta. Os gestantes, hipertensos e diabéticos têm prioridade para marcação de consultas. Há redes especializadas ligadas à UBS como o Semar e o HU. Os pontos positivos da UBS são que os profissionais são importantes para fazerem trabalhos educativos com a comunidade com o objetivo de prevenir doenças, principalmente as sexualmente transmissíveis. Já os problemas são os perfis dos profissionais que não dão abertura á população para que seja feita prevenção da forma que querem. Além disso, há uma farmácia onde a farmacêutica entrega remédio para qualquer pessoa que seja atendida pelo posto e também há psicoterapia e há mais cartões SUS do que pacientes porque pacientes do interior e que moram em Aracaju possuem 2 ou mais cartões SUS.

    ResponderExcluir
  13. Flávia Maria Matos Melo Campos

    Conhecer a Unidade de Atenção Básica, sem ser apelativa, realmente me impressionou. A estrutura da Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca que visitamos ampliou a minha ideia sobre Posto de Saúde. Ela faz parte do PSF ampliado que conta com assistentes sociais, 3 pediatras, 3 ginecologistas, 1 obstetra,1 psiquiatra, 2 psicólogos, 2 dentistas e 1 de apoio e agentes de saúde atendendo um contingente de aproximadamente 22 mil pessoas. Não tinha conhecimento de toda a estrutura que os Posto de Saúde são organizados desde o ambiente físico do trabalho até a organização no atendimento e exames dos pacientes. O ambiente físico tem revestimento em todas as paredes para melhor limpeza, sala de recepção, sala ginecológica, sala de curativos, de vacinas, consultórios, expurgo, todos eles organizados com um sentido lógico. Além disso nessa UBS vimos a quase perfeita organização em separar a população por áreas relacionadas a cores, sendo cada cor composta por uma equipe,o que mostra uma eficiência em atendimento à população.No posto é feito marcação de consultas e exames alem de atendimentos de casos agudos tendo inclusive sala de observação para estes.As marcações para algumas especialidades como pediatria ocorre todas as segundas e quintas-feiras o que demonstra um certa organização e uma diminuição de tempo até a consulta.Outras como gestantes tem atendimento a qualquer dia ou hora. Claro que ainda não é o desejável mas ajuda em grande parte a população.O Posto contem ainda uma farmácia com grande gama de remédios que atende a população de forma até bem satisfatória. Essa farmácia é referência em psicotrópicos, sendo que qualquer pessoa de Aracaju pode usufruir da mesma. O controle dessa farmácia se dá através do farmacêutico que libera semanalmente uma lista de remédios que estão em falta e presentes e desse modo pedidos são feitos.
    Claro que não serei utópica em achar que tudo funciona as mil maravilhas e que todo posto tem essa organização. Mas o mais importante dessa visita é saber que esse sistema é válido, competente e eficaz. A ideia da UBS é muito interessante e com objetivos reais de ajudar a população.Entretanto os viés presentes são muitos. É importante saber que a eficácia de um posto de saúde não depende exclusivamente de um ambiente físico adequado e de materiais para ao atendimento. O posto é composto de profissionais que precisam querer por pra frente essa ideia e se dedicar realmente a UBS, alem de uma população esclarecida que saiba como é a organização do posto, a importância de participar de projetos, de trabalhar junto com os funcionários em discussões para melhorar e realmente participar da construção de um posto ideal, se assim posso dizer. Não vou com isso fingir que não sei a situação de algumas unidades de saúde que tem profissionais dedicados mas que falta uma estrutura para trabalho ou de lugares de que tem toda estrutura adequada mas há falta de interesse de mudar e melhorar dos profissionais. Com certeza não estamos perto da perfeição( se é que alguém consegue chegar a isso) mas os pilares para construção de algo grandioso está feito. Talvez quando ocorrerem mudanças na formação dos profissionais, esclarecimento da população e uma adequada distribuição dos recursos na saúde consigamos evoluir muito mais. Esse preconceito que muitos profissionais de saúde e a população tem com o SUS precisa mudar afinal de contas a ideia de um sistema único de saúde para atender toda a população é muito bonita, muito humano.É muito gratificante imaginar que todas as pessoas podem receber a mesma ajuda, independente da classe social, no momento que mais precisam.

    ResponderExcluir
  14. Raquel Santana Ramos Oliveira
    Relatório de saúde coletiva sobre visita ao posto de saúde Dr. Francisco Fonseca.
    Considerações sobre a visita:
    O posto de saúde apresenta adequada estrutura física segundo as normas sanitárias e tendo como referência o manual de infraestrutura do Departamento de Atenção Básica/SAS/ MS, da cor das paredes à disposição das salas. Em se tratando de uma unidade de saúde de assistência ampliada, ou seja, que além da equipe básica com médico, enfermeiro, auxiliar de enfermeiro, assistente social, odontólogo, oferece duas especialidades: ginecologia (com procedimentos) e pediatria e, portanto, requer salas com estruturas específicas, por exemplo, a sala ginecológica deve possuir banheiro. Devido a esse modelo ampliado e a região onde se situa, recebe grande demanda e, além disso, é referência em saúde mental, com psicólogos e psiquiatra atendendo pacientes de outras regiões o que causa sobrecarga da unidade. Considerar as necessidades regionais, os problemas de saúde prevalentes na região são fundamentais para o bom funcionamento e utilidade do posto. Por receber grande contingente de pacientes, o posto deve ser bem organizado não só estruturalmente, mas também administrativamente. Acho importante destacar que, apesar de bem estruturado segundo as normas, o posto poderia oferecer atrativos como, por exemplo, uma sala de espera maior e mais fresca, já que muitos passam horas esperando consultas médicas ou pequenos procedimentos. Também seria interessante, em minha opinião, separar a ala pediátrica das demais. No entanto, durante a visita às salas de consultório pode-se notar a ausência de funcionamento, ou seja, a desocupação das salas por médicos.
    Sobre a gestão, é importante destacar alguns pontos: a gestora e a maneira gentil como nos recebeu e se dispôs a nos esclarecer o funcionamento do posto; a forma prática como é realizada a marcação no posto ou pela internet: por dia de acordo com a área (equipe cor), sendo uma semana, ou quinze dias se for uma área muito concorrida, o tempo máximo para espera por atendimento; a distinção das equipes por cores, uma vez que facilita tanto para a organização da equipe do posto quanto para o paciente, pois o paciente tem uma referência sobre a equipe. Além disso, existe o acolhimento inicial pelo enfermeiro que avalia e encaminha para o médico. Esse procedimento ocorre todo dia e pode ser individual ou coletivo. Há o fornecimento de medicamentos gratuitos a pacientes do município e é uma unidade de referencia a psicotrópicos. Possui atendimento de urgência e sala de observação de casos mais graves. A perda de ação preventiva e dificuldade para realizar trabalho educacional da população são uma das causas de acumulo de pessoas nos postos, isto é, sobrecarrega o atendimento em consultórios. Sendo assim, deve-se investir na prevenção com os agentes de saúde na comunidade.

    ResponderExcluir
  15. Luana Helena Martins Lucas
    No dia onze de maio fomos conhecer a unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca que funciona das 07 às 18 horas. Me surpreendi com o que vi em termos tanto de organização quanto de baixo tempo de espera por atendimento,sendo este menor inclusive do que em algumas clínicas particulares.
    Fomos conhecer uma unidade que faz parte do PSF, no qual cada equipe básica conta com médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, dentista, auxiliar de consultório odontológico, agentes de saúde e pode também contar com assistente social. A unidade de PSF que visitamos possui quatro equipes organizadas por cores (rosa, azul, verde e cinza) e é do tipo ampliada pelo fato de contar com algumas especialidades como ginecologia e pediatria ,por exemplo, além de ser referência em saúde mental(conta com dois psicólogos e um psiquiatra) e de sua farmácia merecer destaque : recebe receitas de toda Aracaju e é referência em psicotrópicos.
    A unidade atende cerca de 22.000 pessoas daquela localidade, além dos encaminhamentos de outras unidades para os especialistas desta feito através do SISREG. Esse numero elevado de pacientes acaba gerando uma certa sobrecarga no atendimento dessa unidade.As consultas são marcadas semanalmente e o prazo máximo de espera para uma consulta é de duas semanas, exceto para consultas de retorno. São atendidos diariamente 15 pacientes programados, sendo 10 pela manhã e 5 à tarde, e 2 pacientes agudos . Nessa unidade também são feitas pequenas cirurgias como: colocação de DIU.
    Em relação aos pacientes agudos, mesmo que uma pessoa se diga aguda cabe a uma enfermeira a classificação. E foi notado que o número de agudos é menor quando se trabalha de fato o PSF, isto é, quando é levado em conta sua essência educativa e voltada primordialmente para a sociedade , destacando a realização de campanhas educativas e palestras, por exemplo.
    Com relação à estrutura a unidade tem revestimento lavável e azulejo até metade da parede , piso resistente e com pouco espaçamento , sala de espera ampla e arejada, consultório ginecológico com banheiro, sala de curativo( por ser muito contaminada fica na parte mais posterior da unidade), nebulização e imunização separadas; além do expurgo que fica na porção mais interna da unidade. Essa organização espacial gera um fluxo na unidade: parte anterior com recepção e parte posterior com regiões mais sujas e contaminadas.
    A unidade é bem organizada e limpa apesar de ter que suprir uma demanda tão grande o que me deu uma boa impressão. Ainda existem problemas a superar, mas é muito bom ver que através do SUS as pessoas podem ter acesso gratuito a saúde sem precisar esperar tanto quanto vemos todo dia na mídia. Deve ser gratificante para o profissional poder trabalhar em um local com uma farmácia com medicamentos disponíveis o que já é uma garantia a mais que o paciente vai tomar a medicação devido ao fato de muitos dos pacientes que estão ali serem de baixa renda e o próprio saúde da família que tem como base a um acompanhamento continuado da pessoa e levando em conta não apenas o individual mas todo o contexto no qual aquele individuo se insere: condições de moradia, por exemplo. É bom ver que se pode ter , mesmo que ainda não de forma perfeita, a possibilidade de se perpetuar o sorriso não de uma criança , mas de várias.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Taianne Machado Nascimento

    No dia 10 de maio visitamos a unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca localizada a Av. Álvaro Maciel, s/n, Bairro: Palestina, Aracaju - SE. A unidade de saúde visitada faz parte do Programa de Saúde da Família “definido pelo Ministério de Saúde para oferecer um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde, mais resolutiva e humanizada no país. “
    A Unidade de Saúde da Família Dr. Francisco Fonseca é considerado um PSF ampliado contando com a presença de especialistas como: 3 ginecologistas, 3 pediatras, 1 obstetra, 1 psiquiatra, 2 psicólogos, 2 dentistas, assistentes sociais, 1 agente de apoio e agentes de saúde, atendendo aproximadamente 22 mil pessoas. O atendimento a população é dividida em áreas e a marcação da consulta é dividida em um dia para cada área, por cores, realizada na própria unidade durante quatro dias da semana, a consulta ocorre em um prazo de 15 dias, tanto para o clínico como para o especialista. São 32 agentes de saúde, sendo 8 por equipe.
    Essa visita foi de grande importância para mim, pois eu tinha uma visão diferente de um Posto de Saúde e me surpreendi com a estrutura física e de atendimento do PSF visitado. Desde a entrada, foi possível ver como a estrutura física do posto foi bem idealizada e organizada. Observei um salão de entrada amplo e iluminado, revestido com azulejos até a metade da parede. Os corredores eram largos; os consultórios razoavelmente grandes; salas limpas, os consultórios médicos equipados, salas bem organizadas como a sala de curativos, de expurgo, de nebulização, esterilização, imunização e de vacinas, além de farmácia controlada por farmacêutico , responsável pelo controle da entrada e da saída de medicamentos, para que não falte remédios para atender a população do posto. Notei também uma horta de ervas medicinais, o que, pra mim, foi muito interessante, já que permite agregar fatores culturais com medicinais.
    O PSF Dr. Francisco Fonseca é um modelo de atendimento assistencial, de educação preventiva realizando consultas, tratamento, vacinação, pré-natal e outras atenções que visem a manutenção da saúde das famílias cobertas pelo programa, aproximando as equipes que atendem as famílias cadastradas e acompanhadas por profissionais com atendimento no próprio domicílio.Ou seja, busca atender os usuários diretamente na comunidade, prestando um atendimento multidisciplinar, analisando o paciente não só como um ser biológico,mas também como fruto de suas relações sociais. Ainda não é perfeito, infelizmente, muito preconceito ainda tem que ser vencido, tanto por parte da comunidade, como dos médicos. Mas tem alcançado bons resultados, à medida que rompe o paradigma de consultórios e hospitais e extrapola os limites das instituições. O médico antes trancado no consultório, ganha caminhos rumo ao ambiente onde vive o indivíduo prevenindo contra doenças graves que afetam a comunidade.Dessa forma,reduz-se o aparecimento de casos agudos, permitindo uma melhor qualidade de vida para a população .
    É evidente que o posto de saúde visitado não é excelente, muita coisa ainda pode ser feita, mas tem sido um modelo para que a população mude a concepção dos postos de saúde e do próprio SUS. Com compromisso dos governantes e dos profissionais de saúde, conscientes, dedicados e mais humanos poderemos oferecer ajuda a todas as pessoas, independentemente, da classe social. Devemos lutar sempre para aprimorar o SUS, não é necessário mudar o modelo de atenção ou transferir responsabilidades para outros órgãos, o sistema é público, é simples e é viável e está ao alcance de nossas mãos.

    ResponderExcluir
  18. Luciana Franca Dantas Passos

    Visitamos a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca, localizada no Bairro Santo Antônio, na cidade de Aracaju-SE, no dia 10 de Maio de 2012.
    Inicialmente, na entrada da unidade, a professora Ana Débora nos esclareceu algumas questões estruturais, como: a necessidade da parede com azulejos até aproximadamente 1,20 m para melhor higienização; do piso de cimento resistente; da presença da sala de recepção logo na entrada da unidade e de um banheiro dentro do consultório ginecológico. Ela também nos chamou atenção para a distribuição das salas, que obedece um critério de fluxo: primeiramente, devem ficar os consultórios e as salas de observação, já a sala de curativo deve estar localizada mais afastada, próxima da sala do expurgo, local onde colocam-se o material utilizado e/ ou sujo.
    Logo após, fomos para a sala da gerente Jenifer, a qual nos informou que a Unidade Dr. Francisco Fonseca é PSF ampliada, já que além da equipe básica de PSF, composta por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, agentes comunitários de saúde (ACS) e assistente social, existem também alguns especialistas. São eles: 2 dentistas (e um de apoio), psicólogos, psiquiatras, 3 pediatras e 3 ginecologistas. Cada microregião tem uma equipe do PSF, totalizando 4 equipes. É importante frisar que Aracaju é a única cidade com asssitente social na equipe básica. Ademais, esse posto de saúde é referência em saúde mental e atendem a 10 outras unidades nesse quesito, além de ser referência ginecológica para 5 outras unidades. Vale frisar que a unidade atende 22.000 pessoas, fora os que chegam de outras áreas, as refêrencias.
    Como mencionado anteriormente, a unidade conta com quatro equipes, que são classificadas em cores (rosa, cinza, azul e verde). Cada cor corresponde a uma equipe, que por sua vez, possui sua área de atuação. A marcação da consulta é realizada semanalmente e o paciente é atendido na mesma semana ou até 15 dias após a marcação da consulta. No caso da pediatria a marcação ocorre na segunda ou na quinta, enquanto para o ginecologista, a marcação ocorre na terça ou na quarta. De modo geral, são atendidos, diariamente, 15 pacientes programados, sendo 10 pela manhã e 5 ,à tarde, e 2 pacientes agudos (demanda imediata). Entretanto, esse número pode ser maior, a depender dos casos agudos surgidos no dia, que são analisados pelos enfermeiros do local. Os pacientes que são encaminhados para especialidades que não tem na casa tem sua consulta marcada através do SISREG (sistema de marcação) ou via regulação (NUCAAR).

    ResponderExcluir
  19. Fredisson Porto Melo

    Saúde mental é entendida em geral como sendo o contrario de doença mental, ou seja, ausência de psicopatologias. Porém a ausência de sintomas psiquiátricos não significa necessariamente ter saúde mental. Para tal é necessário ter a capacidade de enfrentar os problemas da vida com sensatez e equilíbrio psíquico. Existem alguns indicadores de saúde mental como; inteligência emocional, autonomia, estabelecer relações afetivas estáveis, adaptação social, entre outras. Pessoas com saúde mental normalmente sente-se bem, feliz, alegre, tem um autocontrole, e para chegar a essa situação não necessita de uso de drogas, ou outros comportamentos. É importante salientar que existe momentos nos quais esse equilíbrio vai está alterado, mas isso não significa ausência de saúde mental. Indica apenas um momento de experiências emocionais negativas, como a perda de um ente querido. E o fato de saber lidar com esse momento já indica saúde mental.
    Não é fácil conceituar saúde mental, pois é um tema complexo, que exige uma analise muito profunda. No entanto é de se esperar que uma pessoa que busca manter um equilíbrio psíquico, buscando ter o mínimo de estresse possível, fazer atividades físicas regulares, dormir bem, com um bom sono reparador, equilíbrio no trabalho, na vida social, vai ter uma grande possibilidade de ter uma saúde mental mais presente.
    No entanto, nem sempre é possível se ter saúde mental absoluta. Existem pacientes que necessitam de uma ajuda para que possam melhorar, ou se aproximar de uma saúde mental, como pacientes que possui algumas doenças psicopatológicas importantes a exemplo da esquizofrenia. E apesar de a saúde mental ser normalmente avaliada pela psicologia e psiquiatria, necessita na verdade de uma multidisciplinaridade.
    O dia 18 de maio é uma data muito especial, pois marca o encontro dos trabalhadores da saúde mental, ocorrido em 1987, data que marca o movimento antimanicomial no brasileiro.
    Até a década de 80 a única forma de tratar os doentes mentais era o asilamento e violência institucional. No entanto no final da década de 70 ocorreram no Brasil movimentos antimanicomial que deram início a uma nova forma de tratamento dos pacientes com problemas mentais. O grande marco destes movimentos foi na década de 80, quando ocorreu uma ruptura do modelo até então vigente, com a reforma psiquiátrica brasileira. A partir de 1987, uma nova forma de tratamento, baseado no modelo italiana foi criada. Neste momento surgiram os CAPS, que apesar de todas as dificuldades enfrentadas é o surgimento de novo paradigma no tratamento da saúde mental.
    No entanto, segundo o ministério da saúde, infelizmente ainda temos pacientes, com doença mental, sendo tratado em hospitais, o que é extremamente inaceitável. Segundo Franco Basaglia: a psiquiatria, desde seu nascimento é uma técnica altamente representativa que o estado sempre uso para oprimir os doentes pobres, isto é, a classe operária que não produz. Outra análise que pode ser feita sobre o tema é cunho capitalista, no filme brasileiro, Bicho de Sete Cabeças, dirigido por Lais Bodanzky, conta a história de garoto que as 17 anos foi colocado dentro de manicômio porque seu pai encontrou maconha dentro da sua roupa. Durante uma período de aproximadamente três anos ele ficou internado sem ao menos ser ouvido por um médico.
    Em fim, a luta contra o fim dos manicômios deve continuar cada vez mais forte, pois é totalmente inadmissível que tenhamos atualmente tratamentos da doença mental, tão ultrapassados ainda em vigência no nosso país. Porém para que essa luta não enfraqueça precisamos que toda a sociedade participe da luta.

    Aracaju-se 18 de maio de 2012

    ResponderExcluir
  20. Luciana Alice Santana Teixeira

    No dia 10 de Maio de 2012, sexta-feira às dez da manhã, visitamos a UBS Dr. Francisco Fonseca. Ao chegar ao posto percebi uma área ampla e, surpreendentemente, com poucos pacientes a espera de atendimento médico, bem diferente da imagem pré-estabelecida que é passada sobre postos de saúde cheios, com pessoas revoltadas, queixando-se de falta de atendimento. A gerente da unidade, Jeniffer, acompanhada da professora Ana Débora, nos mostrou toda a estrutura da unidade de saúde e assim podemos entender melhor o seu funcionamento e avaliar se o posto atende as necessidades básicas de saúde da população e também avaliar o que precisa ser melhorado para um atendimento de maior qualidade.
    De início vou falar sobre a estrutura da USB que deve seguir um padrão pré-estabelecido e pelo que vimos na unidade Dr. Francisco Fonseca esse padrão é seguido, entretanto, também possui falhas. O padrão estabelecido segue regras simples e muitas vezes imperceptíveis a quem não conhece como: os azulejos até a metade da parede com o objetivo de facilitar a limpeza, além da localização da recepção logo na entrada, dos banheiros e dos consultórios. A presença da sala de sutura perto da sala de expurgo, já que a sutura seria o local mais sujo tendo que ficar próximo ao local onde é colocados todo o lixo e este tendo que ficar no final do corredor distante dos pacientes. A presença de uma sala de assepsia, com o objetivo de esterilizar os equipamentos utilizados em diversos procedimentos, onde também é obrigatória a presença da autoclave.
    Após a visita pude perceber que o atendimento na unidade de saúde é muito mais complexo e precisa da atuação de diferentes profissionais para que de certo além da participação da população. Vimos que a Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca que visitamos faz parte do PSF ampliado (visto que tem especialidades na casa) que conta com assistentes sociais, três pediatras, três ginecologistas, um obstetra, um psiquiatra, dois psicólogos, dois dentistas e um de apoio e 32 agentes de saúde atendendo um contingente de aproximadamente 22 mil pessoas. Além de ser referência/especialista em saúde mental e referencia na farmácia para medicamentos psicotrópicos, e na farmácia em geral. Entretanto, esse atendimento não é só para 22 mil pessoas, esse número é muito maior porque o atendimento é feito para qualquer pessoa que tenha o cartão do SUS e muitas vezes não ocorre a verificação do endereço para saber se aquele paciente pertence mesmo à comunidade. Além do que são feitos muito mais cartões do SUS do que a própria população do local. Vimos também uma grande organização com relação ao atendimento da população onde os 32 agentes de saúde são divididos: oito por área (quatro áreas divididas em cores), essas cores não indicam grau de risco ou nada do tipo é apenas uma forma de organização.
    Para finalizar, gostaria de mencionar a importância da participação dos diversos profissionais e da sociedade para que a UBS se desenvolva e evolua podendo atender a completa demanda com boa qualidade. É preciso que os profissionais não se acomodem ao espaço do consultório, estes devem ir até a população se preciso, contando sempre com a ajuda multidisciplinar de trabalhadores que compõem o posto e, principalmente, da sociedade que deve ser bem orientada e esclarecida sobre o total funcionamento da unidade de saúde da sua comunidade para que juntos possam discutir melhorias para o local. Sei como o esclarecimento da comunidade é importante porque participo de um projeto de extensão, o Desmancha, que visa esclarecer dúvidas sobre a Hanseníase que é uma doença tão prevalente em nossa cidade e de tratamento gratuito no próprio posto de saúde que visitamos. Concluo dizendo que essa união entre profissionais de saúde, população, estudantes e professores só tem a ganhar e deve ser estimulado para que o atendimento à saúde seja cada vez melhor, visto que é um direito que cabe a todo cidadão.

    ResponderExcluir
  21. Igor Lobão

    Como atividade da disciplina Saúde Coletiva III fomos visitar a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca acompanhados da professora Ana Débora. Logo na entrada a professora nos explicou que as unidades básicas de saúde obedecem a um padrão arquitetônico, ou seja, a recepção tem que ser perto da entrada e bem ampla a fim de favorecer a circulação de pessoas, as paredes devem ser revestidas de azulejo e tintas que facilitem a limpeza, o chão é feito de um piso de alta resistência sem rejunte também que facilita a higienização. Ainda encontramos uma sala de esterilização, sala de vacinação, consultório ginecológico (com banheiro próprio), além de uma sala de recuperação na qual o paciente pode ficar em observação. O expurgo, assim como a sala de curativos, encontra-se nos fundos da unidade para que o contato seja mínimo com outras partes.
    Logo após fomos recepcionados pela gerente da unidade, Jenifer. Ela nos explicou que a Unidade Dr. Francisco Fonseca, assim como as outras, é uma Unidade de portas abertas, ou seja, o próprio usuário pode ir lá e marcar uma consulta sem a necessidade de marcar pela internet e o tempo máximo para que ele seja atendido é de 15 dias. Caso chegue um paciente agudo, o mesmo é avaliado por enfermeiros que o encaminham para o atendimento médico se necessário.
    Nos explicou também que tal Unidade é classificada como UBS com PSF ampliado. Ampliado porque conta com os serviços de especialistas: pediatra, obstetra e nas áreas de ginecologia e saúde mental nas quais é referência por fazer procedimentos como colocação de DIU, biopsia e colposcopia. Quando o paciente precisa de uma consulta em outra área de especialização (urologia, ortopedia ou dermatologia, por exemplo) a consulta é marcada pelo Sistema de Regulação (SISREG) que faz parte da rede SUS.
    A Unidade conta com 4 equipes divididas por cores, cada equipe é composta por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, dentista, assistente social e agentes comunitários. A zona de atuação da Unidade é dividida em áreas e cada equipe fica responsável por uma área. O trabalho preventivo é de extrema importância, já que assim diminui-se muito a incidência de casos agudos.
    A Unidade também dispõe de uma farmácia muito bem equipada e que é referência em medicamentos psicotrópicos. Qualquer pessoa que necessite de remédios pode pegá-lo nessa farmácia, basta que apresente a receita médica e o cartão do SUS.
    A visita à UBS Dr. Francisco Fonseca foi uma grata surpresa e serviu para mudar um pouco meu conceito em relação ao serviço público de saúde, já que a mídia só nos mostra a parte ruim desse serviço. A agilidade na marcação de consultas me surpreendeu de uma forma positiva, pois às vezes nem mesmo na rede particular de saúde nós conseguimos uma consulta tão rapidamente.

    ResponderExcluir
  22. Ruy Farias Ribeiro Júnior
    A primeira visita da turma ocorreu no dia 11 de maio para a Unidade de Atenção Primária Dr. Francisco Fonseca no bairro Santo Antônio. Essa foi a nossa oportunidade de conhe-cer melhor o serviço de atenção primária do SUS, saber como ele se organiza e o que ele pode oferecer a população.
    A unidade apresenta uma boa qualidade em termos de estrutura. Ela possui a recepção grande e espaçosa para acolher os usuários. As paredes são limpas e possuem pisos especiais e rodas-pé curvos, que facilitam a limpeza e higiene. As salas consideradas mais contaminadas estão localizadas nos fundos da unidade. Essas são as salas de curativo, de esterilização e de expurgo. Distribuída pelos dois corredores há também: sala de imunização, nebulização, consultórios e sala de observação. A unidade apresenta Farmácia Viva, que cultiva plantas medicinais. A unidade chegou a possuir um médico que trabalhava muito com fitoterápicos.
    A marcação de consultas consiste num ponto forte do serviço. Com o modelo de “portas-abertas”, para que o paciente marque sua consulta basta levar o cartão do SUS e a pasta família. O prazo máximo de espera para atendimento é de 15 dias. Esse tipo de serviço é fornecido apenas para os pacientes da região correspondente a unidade, que totalizam 22 mil pessoas. Caso um paciente, que não pertence à rede de atendimento desse estabelecimento, queira marcar alguma consulta, ele é orientado a procurar a unidade do próprio bairro. Uma exceção importante são os pacientes com problemas agudos. Neste caso, o paciente é atendido independentemente de pertencer ou não a rede de atendimento da unidade. Esses pacientes são avaliados inicialmente pela enfermeira que julga a necessidade ou não de cuidado médico. Em caso afirmativo, o médico disponível fará o atendimento a esse paciente. Situações como imunização e adquirir medicação pode ser realizada em qualquer unidade, independente do bairro do paciente.
    A unidade conta com o serviço de profissionais divididos em 4 equipes básicas cada uma composta por: médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, agente de saúde, dentista, auxiliar de consultório dentário e assistente social. Cada equipe é responsável por atender uma subárea, que são classificadas por cores: cinza, rosa, azul e verde. A unidade também dispõe do serviço de profissionais especialistas, sendo: 3 pediatras, 3 ginecologistas, 2 psicólogos e um psiquiatra. Por possuir essa equipe de especialistas é considerada PSF Ampliada e recebe pacientes de outras unidades, principalmente para atendimento na área da saúde mental e da ginecologia.
    Uma das maiores dificuldades da unidade é conseguir marcação de consultas para profissionais no nível secundário de atenção. Foi destacada a neurologia como uma das mais complicadas pelo pequeno número de profissionais na rede do SUS. Outra dificuldade é a grande procura por medicamentos, uma vez que pacientes do interior costumam também procuram a unidade com este objetivo.
    A unidade visitada serve de exemplo pela sua estrutura, organização e atendimento das necessidades da população. Ter uma experiência como esta é fundamental para reforçar a capacidade e objetivos de uma UBS e aprimorar o conhecimento do sistema de saúde que iremos nos inserir como futuros médicos.

    ResponderExcluir
  23. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  24. Gustavo Guedes de Carvalho

    A visita à Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Francisco Fonseca, uma das portas de entrada ao Sistema Único de Saúde (SUS), teve como finalidade conhecer o funcionamento desses setores de atenção primária do Sistema de Saúde.

    De início, houve uma explicação generalizada de como seria um espaço físico de uma UBS de forma planejada, que pôde ser foi observado no final da visita com uma vista objetiva pela unidade. A recepção, assim como as salas de consulta, expurgo, farmácia, nebulização e outras estavam não só com boa localização, apresentando bom planejamento, como também em boas condições. A UBS toda se apresentou de acordo com as normas de bom funcionamento em relação ao critério físico. Além disso, em relação ao suporte, ela presta serviços para mais de 20000 pessoas, com seu sistema de PSF ampliado, contando com a participação de especialistas e recebendo encaminhamentos de outras unidades. Apesar de todo esse contingente, a UBS garante o atendimento no consultório em até 15 dias, uma vez que possui quatro equipes para atender suas respectivas microregiões, além de atendimentos imediatos para casos agudos. Com os especialistas, do modelo ampliado, a unidade garante um importante e interessante acompanhamento para casos especiais e para as gestantes. Para completar, uma das equipes trabalha com a prevenção, promovendo palestras e visitas à própria comunidade, como forma de levar conhecimento aos usuários e promover uma profilaxia para a manutenção da saúde. Inclusive, foi exemplificado que os pacientes dessa equipe são os que menos chegam como casos agudos para a unidade, demonstrando uma eficácia no trabalho.

    Com um ponto de vista crítico, a unidade apesar de ter boas instalações e aparentar ter bons profissionais, poderia receber mais recursos para ampliar sua estrutura e servir com mais conforto seus usuários. Além disso, todas as equipes poderiam praticar o modelo de prevenção, com a prática profilática, para minimizar casos agudos e os demais problemas de saúde da população assistida. Vale destacar o bom tempo resposta para a solicitação do atendimento e sua disponibilidade para casos agudos e seus tratamentos com especialistas. De uma forma geral, a UBS Dr. Francisco Fonseca apresentou-se como uma ótima porta para a atenção primária, fazendo jus ao seu título de UBS referência.

    ResponderExcluir
  25. Joara Santos Almeida
    A Unidade Básica de Saúde (UBS) é um local que possui atendimentos gratuitos de Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Odontologia e Enfermagem e tem como principal objetivo a promoção e a prevenção à saúde. Sendo assim, ela deve respeitar alguns critérios básicos de estrutura e funcionamento para que melhor atenda a população (por exemplo: ter o piso resistente para que não se quebre e acumule sujeira, a parede pintada com tinta lavável, ou com azulejo até a metade da sua altura, a sala de expurgo como a última sala da unidade, sala ginecológica com banheiro próprio, entre outros). Os principais serviços da Unidade oferecidos são vacinas, consultas médicas, inalações, curativos, medicamentos básicos e tratamento odontológico. Qualquer pessoa tem acesso à UBS para vacinação e curativo, porém para as consultas médicas/ odontológicas tem que possuir o cartão SUS e estar cadastrado na unidade.
    A UBS Dr. Francisco Fonseca, a qual visitamos, funciona das 7h às 17h. Ela relativamente grande, com espaço suficiente para atender a sua população. Ela obedece aos critérios básicos de estrutura e ainda tem um toque pessoal para que o usuário se sinta mais à vontade, como papel de parede nas salas de pediatria e ginecologia, e um local especial para o cultivo de plantas muito usadas pela comunidade. As marcações de consulta nesta Unidade são feitas semanalmente de forma presencial, assim os pacientes são atendidos dentro de pouco tempo. Essa unidade é referência em medicamentos e atende a uma população de aproximadamente 22.000 pessoas, por conta disso é subdividida em 4 microrregiões, contando com uma equipe de PSF (médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e agentes de saúde) cada. Além destas equipes, há também 3 ginecologistas, 3 pediatras, 1 psiquiatra, 2 psicólogos e 2 dentistas. Ela faz os primeiros atendimentos, incluindo o de urgência, à população da região, resolvendo a maioria dos casos na própria unidade, diminuindo assim, a demanda hospitalar. Os casos que não são resolvidos são encaminhados para os hospitais, sendo o encaminhamento feito via internet.
    O sistema de saúde público ainda possui muitos defeitos, entretanto atende com boa qualidade a uma grande parte da população. O relacionamento dos profissionais entre si e com os pacientes é feita de forma respeitável e dinâmica. A simples consideração de deixar a unidade com a “cara da comunidade” já é uma terapêutica para os usuários e o atendimento com pouco tempo de espera (15 dias, no máximo) com certeza já é melhor do que o de muitas instituições particulares. O que falta agora é que se perca o preconceito em relação à rede pública e que se aproveite mais os seus serviços, os quais são nosso por direito.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. NO DIA 11 DE Maio de 2012, pela manhã, fizemos nossa visita ao posto se saúde da família Dr. Francisco Fonseca. Antes de fazermos a visita tínhamos uma expectativa ruim quanto aos postos de saúde, mas chegando lá vimos um ambiente estruturado , com as características arquitetônicas próprias de uma unidade básica de saúde, recepção ampla e bem localizada, piso resistente e aprova de ambiente de cultura bacteriana, revestimento assentados nas paredes para poder promover higienização adequada, cadeiras em número suficiente para atender a demanda, salas ambulatoriais devidamente distribuídas e organizadas conforme as normas vigentes, As salas de expurgo e autoclaves no final do posto, isoladas, para evitar contaminação. Entretanto a sala de acolhimento estava numa posição não tão recomendada, no inicio da unidade de saúde. O surpreendente foi encontrar uma farmácia natural num espaço ao ar livre aos fundos do posto com plantas medicinais. Isso mostra o valor do verdadeiro compromisso que essa instituição tem para com a população.
    A unidade Dr. Francisco Fonseca é um posto de saúde da família ampliado, pois além das atribuições normais de psf, esse local é referência para muitas especialidades como ginecologia , obstetrícia e psiquiatria ( saúde mental ). Além de contar com a equipe usual de psf composta por médico , enfermeiro, auxiliar de enfermagem, psicólogo , dentista ,também tem como membro assistentes sociais, exceção só para Aracaju. A população é dividida em quatro áreas de acordo com a localização de cada família. E para facilitar a organização cada área tem uma cor delimitadora. A marcação de consultas é feita de forma ordenada e prioritária para que não fiquem sem atendimento . Dessa forma a consulta não demora mais que 15 dias. O atendimento agudo é feito todos os dias e a enfermeira faz a seleção e confirmação do quadro desses pacientes. O trabalho em campo é dado uma maior importância, visto que é uma forma profilática de se enxugar o número de agudos na unidade básica de saúde. E também é na visita que o profissional de saúde conhece o dia dia da sua população, e as maiores demandas.
    Essa unidade por ser referência para outras regiões é um pouco sobrecarregada, além mais teve a instalação de novos condomínios nas imediações da sede da unidade. A farmácia funciona todos os dia e entrega remédios para qualquer pessoa usuária do SUS. Embora ser unidade básica do SUS ela é só para a população da região coberta pelo posto l, com exceção as referência citadas e a farmácia.
    Essa visita nos mostrou como funciona e como é composta a unidade básica de saúde, além de esclarecer as reais dificuldades apresentadas pelos profissionais e a população usuária.

    ResponderExcluir
  29. Kleuton Santana Rabelo


    No dia 11 de maio pela manhã fizemos a visita a Unidade de Saúde da Família Dr. Francisco. Primeiramente nos foi apresentada a estrutura física da unidade, todas as salas e suas utilidades. A unidade mantém o padrão com paredes com azulejos ou pintadas com tinta lavável e chão de concreto polido de alta resistência pois facilitam a limpeza, salas de recepção, reunião, observação, nebulização, vacinação, curativos,esterilização, expurgo, além de consultório medico, odontológico , copa e banheiros. Apesar de manter, erradamente, uma geladeira no expurgo os espaços eram limpos e organizados.
    Após conhecer a estrutura fomos apresentados a gerente que nos falou sobre o funcionamento da unidade. O PSF básico tem 4 equipes compostas por médico, enfermeiro , agente de saúde, dentista, assistente social, auxiliar de enfermagem, porém a unidade Dr. Francisco Fonseca tem Um PSF ampliado e conta, além do básico, com alguns especialistas, 3 pediatras, 3 ginecologistas, psiquiatra e psicólogo, 2 dentistas de PSF. A unidade é referência em saúde mental e ginecológica.
    O acolhimento é feito todos os dias, mas há 4 dias na semana para marcar consultas para clínico geral e a espera é de no máximo 15 dias por uma consulta- pouco tempo-, tanto para o clínico como para outras especialidades. Já no caso de pacientes agudos a abordagem é diferente, eles passam pela avaliação da enfermagem e são encaminhados para o médico, geralmente numa proporção de 2 agudos para cada marcação. A marcação de consultas e procedimentos(cirurgia ou exames) é feita pelo SISREG.
    O PSF abrange 22 mil pessoas e sua organização é feita através de cartões coloridos por sub-região(endereço), sendo cada equipe responsável por uma cor. Apesar dessa divisão a Unidade de Saúde é “porta aberta”, ou seja, todos têm acesso, mesmo quem não é da região pode usufruir de seus serviços , na farmácia basta apresentar o cartão SUS e a receita para retirar o medicamento.Concluindo, a visita foi boa para mostrar o funcionamento de uma Unidade de Saúde da Família bem organizada e que apesar de não representar a realidade de todas elas , mostra que é possível ter um bom serviço de saúde pública.

    ResponderExcluir
  30. Rubens Cruz Silva Filho
    Durante a visita à Unidade Básica de Saúde Dr. Franscico Fonseca tive a oportunidade de ser apresentado a uma localidade que até então era muito pouco conhecida por mim. Tal experiência me permitiu reavaliar alguns dos preconceitos que possuía em relação às Unidades de Assistência Primária.
    Em primeiro lugar, gostaria de destacar o funcionamento da unidade. A UBS é classificada como PSF ampliado e cada uma das equipes dispõe de médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem e assistente social. Além disso, também oferece o serviço de especialistas (pediatras e obstetras), dentistas e psicólogos. Como auxilia uma demanda populacional alta, o atendimento é dividido em áreas, cada uma com sua respectiva cor e equipe. Para poder utilizar o serviço é bem simples, basta possuir um cartão SUS. A unidade busca atender com o máximo de agilidade, sendo 15 dias o período máximo entre a marcação da consulta e a própria. Em casos agudos é ocorre antes uma avaliação pela enfermagem, com posterior encaminhamento para o médico.
    A estrutura física apesar de simples busca atender as necessidades desse tipo de serviço. A entrada é ampla com vários assentos para aqueles que aguardam o atendimento, lembrando que o fluxo de pessoas é grande. Houve uma preocupação de preencher as paredes com azulejo a fim de facilitar o processo de higienização. Também vale citar a distribuição de salas, com o expurgo sendo localizado o mais distante possível e próximo da sala de curativos a fim de se evitar contaminações. Entretanto, também puderam ser observados alguns problemas como falta de equipamentos mais modernos e ausência de banheiros no consultório ginecológico.
    A farmácia da localidade é referência em pisicotrópicos e pode ser utilizada por usuários e não usuários da unidade. Para um melhor funcionamento, o farmacêutico busca sempre manter informados os profissionais sobre a disponibilidade dos medicamentos na estrutura.
    Apesar das limitações admiro o esforço feito pelo serviço de saúde com o intuito de melhorar a situação da população. Ainda existe muito a ser corrigido, mas ao que tudo indica as coisa estão correndo no rumo certo.

    ResponderExcluir
  31. Ivan Mendes Ribeiro Neto

    A visita realizada a Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca veio mostrar na prática o que havíamos estudado em sala de aula a respeito da atenção primária e da repercussão que a mesma tem na comunidade local.
    Logo na entrada, a professora Ana Débora nos explicou a respeito da estrutura, do padrão arquitetônico que as Unidades em Aracaju seguiam, das estratégias de limpeza do ambiente com a colocação de azulejos até metade da parede, bem como do conceito de Unidade 'Portas Abertas', onde o usuário tem livre acesso aos serviços ofertados e pode usá-lo quando necessitar.
    Na recepção, ja notava-se bastante movimento, muitas pessoas, mas em nenhuma hora foi notada desorganização ou queixas de falta de atendimento. O alto movimento demonstra a dinamicidade da Unidade, que trabalha com o conceito de PSF ampliado, tendo em seu corpo assistentes sociais, 3 pediatras, 3 ginecologistas, 1 obstetra,1 psiquiatra, 2 psicólogos, 2 dentistas e agentes de sáude, garantindo aos usuários uma boa gama de profissionais e um atendimento em múltiplas áreas, gratuito e de qualidade.
    Recebidos pela gerente do posto,com muita atenção, passamos a entender a importância que o mesmo representa não somente para aquela comunidade, mas para a saúde de Aracaju, sendo referência em vários pontos, entre eles a farmácia (distribuição de psicotrópicos), saúde mental (atendimento em psiquiatria) e ginecológico. A gerente nos explicou ainda das estratégias locais para melhora no atendimento, nas marcações e na determinação das áreas atendidas pelo Programa Saúde Família. A comunidade é divida em cores e por meio dessa divisão a população se beneficia na hora das marcações e das visitas dos agentes, tornando o trabalho mais eficaz.
    A gerente frisou pontos que foram além da simples descrição da Unidade e de seu funcionamento. A atenção básica tem seu foco voltado às necessidades de saúde de uma população,tendo o dever de integrar as ações preventivas e curativas, bem como proporcionar a atenção a indivíduos e a comunidades. Para isso, trabalhos de conscientização, educação, palestras e eventos são realizados pela equipe, e cabe aqui frisar a importância que o médico tem em aderir a essa visão do programa, conhecendo seus pacientes, suas necessidades e contribuindo para a estabelecimento de uma atenção completa e integrada.
    Após a conversa com a gerente, fizemos um passeio pela Unidade, onde pôde-se ver os consultórios, a farmácia, o expurgo, uma horta com plantas medicinais, sala de recuperação, imunização, recepção e arquivo.
    A unidade mostrou-se bastante organizada e gerou em mim o seguinte pensamento: o Brasil da classe média e da imprensa, que não usa o serviço de atenção primária, e que se considera tão atuante frente á população, precisa conhecer o programa, seus ideais e seu funcionamento, para não somente criticá-lo e desmerecê-lo.
    O SUS como um todo necessita de profundas modificações, mas pode ser comparado a uma criança que nasceu há pouco tempo, ainda trilha seu caminho, ainda está se estruturando, depende do cuidado de terceiros e fica à mercê do interesse de governantes. O que cabe a nós, futuros médicos, é lutar pelo serviço, termos interesse por esse tipo de atendimento, integral, multidisciplinar e gratuito que durante anos existiu somente nos sonhos dos que lutaram para que o SUS existisse.

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. DIOGO RAMON SANTOS


    No dia 10 de maio de 2012, dirigirmo-nos para a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca situado na Avenida Álvaro Maciel no bairro Palestina próximo ao Hospital Universitário.
    Lá nos foi mostrado na prática o funcionamento de uma Unidade voltada à atenção básica em saúde.
    De início algumas considerações acerca da estrutura ideal de uma unidade e que foram encontradas nessa UBS nos foram passadas pela professora Ana Débora como, por exemplo:
    • Recepção próxima da entrada;
    • Sala de curativo próximo ao expurgo (caso não seja separada, deve haver um cronograma de utilização) de forma a evitar algum tipo de movimento de materiais contaminados por dentro da unidade;
    • Expurgo nunca no início da UBS, pelo contrário deve estar próximo a sala de sutura e próximo de uma saída;
    • Piso da UBS deve ser resistente e de fácil limpeza, então, portanto, sem rejunte;
    • 1 consultório/médico;
    Na unidade há também vários consultórios, alguns voltados especificamente para a ginecologia e pediatria, recepção ampla com várias cadeiras, sala para aerossol, sala de esterilização, sala de vacinação e até sala de observação para pacientes que precisam ser monitorizados.
    Um PSF básico, de acordo com a aula teórica que nos foi ministrada, consta de médico, enfermeiro, agente de saúde, dentista e auxiliar de enfermagem. Entretanto a unidade que nós visitamos é considerada um PSF ampliado já que possui especialistas em determinadas áreas como 3 ginecologista (sendo 1 obstetra), 3 pediatras, 1 psiquiatra, 1 psicólogo e 2 dentistas (1 dentista de apoio) além de ser a única unidade que possui assistente social.
    Por possuir estas especialidades a Unidade Dr. Francisco Fonseca é considerada referência em ginecologia e saúde mental. Devido a isto atende pacientes de 10 unidades com problemas mentais e de 5 unidades na área ginecológica.
    Para se ter uma pequena noção da grandeza dessa UBS, ela cobre uma área de 22 mil pessoas, além das que são referenciadas de outras áreas.
    A unidade também consta de uma farmácia composta por uma ampla gama de medicamentos, entre os quais podemos destacar remédios para hipertensão (IECA como o captopril, bloqueadores de canais de Ca+2...) e psicotrópicos, o que permite ao médico uma maior comodidade de trabalho. Foi atentado também o fato de a unidade ser referência farmacêutica em psicotrópicos. Referência esta que foi conseguida não só pela variedade de medicamentos, mas também pela facilidade de consegui-los. Para ‘resgatar’ o remédio basta o cartão SUS (daqui de Aracaju) e a receita do médico.
    Por ser uma UBS a unidade está sempre de portas abertas para o paciente, não há necessidade de se deslocar a outro órgão ou marcar pela internet, apenas entrar e ser atendido.
    Lá o acolhimento é feito TODOS os dias, entretanto há 4 dias específicos para consulta com clínico geral. O paciente espera no máximo 15 dias para ser atendido, incluindo as especialidades (pediatra dias de segunda e quinta, ginecologista dias de quarta e quinta). Isso, claro, para consultas eletivas. Todos os pacientes da área foram divididos em 4 grandes grupos de acordo com o endereço (rosa, azul, cinza e verde) com o objetivo de organizar melhor as marcações e os atendimentos. Marcação esta que é feita no próprio posto de saúde para quem é da área ou pela internet para quem não é da área. O sistema que é utilizado para marcação de serviços, exames, microcirurgias é o SISREG.
    Lembrando, claro, que pacientes agudos são atendidos diariamente (não tem cor), sendo avaliados inicialmente pelas enfermeiras e passados posteriormente para o clínico.

    ResponderExcluir
  34. DIOGO RAMON SANTO (CONTINUAÇÃO...)


    Foi nos passado também a questão acerca do principal objetivo de um PSF que é a medicina preventiva, aquela que atua junto à comunidade orientando e educando as pessoas sobre questões sanitárias e preventivas evitando assim uma alta taxa de morbidade e, por conseguinte um maior gasto por parte do governo em saúde.
    Pois então... Essa medicina está sumida do meio. No entanto estão sendo feitas tentativas de colocá-la de novo em prática como reuniões, palestras, trabalhos educativos na comunidade. Mas mesmo assim ainda se enfrentam dificuldades seja por causa do perfil do profissional, do sistema e até da cultura da população.
    Enfim, a Unidade de Saúde Dr. Francisco Fonseca ainda não é o ideal que se busca em atendimento primário em saúde por diversos motivos estruturais, no entanto tenho certeza está no caminho certo. Comparado a diversas outras unidades que conheço, ela é um exemplo que deve ser seguido em questão de organização, vontade, comprometimento e responsabilidade das pessoas que trabalham lá, o que faz desmistificar totalmente a ideia de SUS que é passado pela mídia.

    ResponderExcluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. FREDISSON
    No dia 11/05/12 a Turma A1 da disciplina saúde coletiva III visitou o Centro de Saúde Dr. Francisco Fonseca. A visita teve a finalidade de mostrar como se dar o funcionamento de uma Unidade Básica de Saúde. No inicio à professora Ana Débora mostrou todos os setores da unidade; sala de espera, sala de reunião e vacinação, farmácia, consultórios médicos e odontológicos, entre outros. Em seguida a gerente do posto Jennifer Gomes explicou como se dar todo o processo de funcionamento do posto, marcação de consultas, exames, a própria consulta e demais atividades.
    Na sala de espera os profissionais desenvolvem atividades auxiliando na prevenção de doenças e na promoção da saúde através de palestras que são ministradas no local.
    Os consultórios são de tamanhos satisfatórios. O consultório de ginecologia é o único que Possui banheiro.
    Na farmácia, que é referencia em psicotrópicos. Tais medicamentos podem ser adquiridos por qualquer usuário da rede, não necessariamente pacientes cadastrados nesta unidade de saúde, deste que ele apresente a receita médica e o cartão do SUS.
    A sala de vacinas merece uma atenção especial, pois trata de medicamentos que merecem uma atenção diferencial, como os padrões corretos de conservação, armazenagem e indicações clínicas. Para receber a vacina o usuário pega uma senha na recepção e aguarda ser atendido. Não é necessário ser cadastrado no posto para receber a vacina.
    A sala de curativos possui uma pia para assepsia, um armário para armazenar materiais, como curativos,gazes,lâminas de bisturi, máscaras e luvas e um maca. Também na sala de curativos é realizado teste de glicemia algo de bastante importância visto o grande número de diabéticos atendido no posto.
    A sala de nebulização, onde os pacientes recebem medicação, nesta sala os usuários ainda podem medir a pressão arterial, feito com frequência pelos pacientes que precisam de acompanhamento. Ainda nesta sala diariamente são pesadas as crianças cujas famílias são atendidas pelo Programa Bolsa Família.
    A recepção fica entre a sala de espera e os consultórios facilitando o acesso do paciente ao local adequado a sua necessidade. Este setor é responsável por distribuir senhas, agendar consultas, fazer fichas e guardar prontuários. Ao dirigir-se a recepção o paciente deve trazer o número da pasta família, que comprova ser o paciente residente na localidade e atendido por uma equipe de profissionais da UBS, para então pegar uma senha e efetuar consulta.
    Há também a sala de esterilização e o expurgo que se localizam no final da unidade para não haver contato com os usuários do posto de saúde, nem com os consultórios médico-odontológico.
    O posto de saúde é o principal centro de atenção primária e funciona atendendo as necessidades básicas da população, ajudando a prevenir doenças, com médicos clínicos gerais, ginecologistas, psiquiatras, pediatras, dentistas, psicólogos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes de saúde. Esta unidade atende 22 mil pessoas e como é uma unidade de referencia esse número é bem maior. É referencia em saúde mental e ginecologia, sendo classificada em um PSF ampliado. Para receber o atendimento basta o paciente ir ate a unidade com o cartão SUS e fazer o agendamento da consulta. Na unidade existem quatro equipes que são composta por: médicos, enfermeiros, auxiliar de enfermagem e agente de saúde, que é complementado por: dentistas, psicólogo, psiquiatras, pediatras e ginecologistas. Cada equipe é responsável por uma área pré-determinada por cores, o número de atendimentos diariamente são 10 por médico pela manha, sendo 2 agudos e 5 à tarde. Segundo a gerente do posto Jennifer Gomes, a maior dificuldade é a grande demanda, porém o tempo de espera por um atendimento é entorno de 15 dias. O tempo médio da consulta são de aproximadamente 20 minutos. Porém em algumas especialidades existe um grande dificuldade na marcação de consultas a exemplo de neurologistas. Existe também uma dificuldade nas marcações de exames o que gera certo desconforto nos profissionais do posto.

    ResponderExcluir
  37. Luana Costa Nascimento

    Saúde Coletiva
    Unidade de Saúde Francisco Fonseca


    No dia 18 de maio a turma de medicidina da UFS visitou a Unidade de Saúde Francisco Fonseca onde conhecemos não só a estrutura do local, como também o funcionamento de um PSF.
    A estrutura da unidade conta com recepção, espaço de espera, expurgo (para onde vão os materiais contaminados oriundos principalmente da sala de curativo que fica ao lado), sala de curativo, farmacia, copa, sala se observação com dois leitos, sala de nebulização e vários consultórios que vão desde os básicos, possuem maca e mesa, os ginecolócicos, maca ginecologica, mesa e banheiro para as pacientes se trocarem e os odontológicos com todos os equipamentos necessários para obturações, extrações....
    A unidade Francisco Fonseca é um PSF ampliado, ou seja, além da equipe básica com clínico geral, dentista, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, auxiliar de consultório dentário, assistente social e agente de saúde. Ela conta também com 3 pediatras, 2 ginecologistas, 2 psicólogos e 1 psiquiatra. A unidade atende a 22 mil pessoas da região mais pacientes mentais e ginecológicos de todo o estado porque é referencia em saúde mental e em ginecologia.
    A unidade de saúde é “porta aberta”, todos os pacientes serão atendidos. A marcação de consultas é feito três dias na semana e cada equipe tem um dia para marcação. Nessa unidade o tempo de espera é de no máximo 15 dias. Além disso a unidade reserva 2 vagas por dia para atendimento de pacientes agudos.
    O posto também trabalha com programas preconizados pelo ministério da saúde como o programa de saúde da mulher, da criança, do idoso.... Além de priorizar a educação em saúde e profilaxia.
    Enfim, a visita foi bem proveitosa já que tivemos a oportunidade de conhecer o funcionamento de um Programa de Saúde da Família, de entender como é importante para a população que esse atendimento inicial seja bem realizado e sobretudo a importância de programas educacionais de profilaxia e higiene.

    ResponderExcluir
  38. TÁSSIA MAYARA CARDOSO RODRIGUES


    Na visita a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca tivemos a oportunidade de ver como uma unidade básica funciona e ao mesmo tempo podemos comprovar que nem tudo vai tão mal como a mídia tenta transmitir. Primeiro, que a estrutura física da unidade esta de acordo com as normas, pois é um ambiente amplo e arejado e que segue os padrões exigidos, como por exemplo, ter pisos sem rejunte e azulejo para que facilitem a limpeza, têm também consultórios de tamanho bom, sala de recepção, de observação, vacinação, expurgo e esterilização e farmácia.
    A UBS funciona como um PSF ampliado, pois têm especialistas na casa, como ginecologia, obstetra, pediatra, psicólogo, psiquiatra alem de quatro equipes de PFS que é composta por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, dentistas, agentes de saúde e no caso de Aracaju temos também assistentes sociais. Na unidade também são realizados alguns procedimentos como exame colposcopia, coloção de DIU e biopsias. Também se deve ressaltar que a unidade é referencia em saúde mental, atendendo pessoas de nove outras unidades de saúde, é também referencia na farmácia, inclusive o posto funciona em horário estendido por conta disso, pois qualquer morador de Aracaju desde que tenha o cartão SUS e a receita medica pode pegar medicamentos lá. E como em todos os postos de saúde os atendimentos que não podem ser feitos lá passam pelo sistema de marcação chamado SISREG, no qual consultas e exames são marcados.
    A UBS Francisco Fonseca tem pontos extremamente positivos que devem sem ressaltados como o fato de ser um posto de portas abertas, ele não funciona com sistema de marcação baseado em distribuição de fichas, e sim com sistema de acolhimento, aonde todos os pacientes que chegam ao posto são ouvidos e saem dali tendo recebido uma atenção, sendo atendido no mesmo dia ou no máximo em quinze dias, que é um tempo relativamente pequeno se comparado com outros serviços. No entanto, também existem pontos que poderiam ser melhorados na unidade, como por exemplo, poderia ter mais investimento em promoção em saúde, pois como mesmo a gerente falou ainda existe muito uma cultura curativa, no lugar de campanhas preventivas.

    ResponderExcluir
  39. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  40. Érica Dayanne Meireles Leite

    A visita à unidade de saúde Dr. Francisco Fonseca é uma UBS referência que atende a uma grande área, cerca de 22 mil pessoas, divididas em 4 áreas, com uma cor estabelecida (azul, verde, rosa e cinza), cobertas pelos 32 agentes de saúde e pelas 4 equipes formadas por um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde. É uma unidade diferente das usuais, pois trabalha com PSF avançado com serviço de psiquiatria, pediatria e serviço ginecológico com sala apropriada para tal serviço. Como dispõe de 3 serviços especializados atende também a paciente oriundo de outras unidades que tiveram suas consultas marcadas pelo SISREG. São 3 pediatras, 3 ginecologistas 1 psiquiatra, 2 psicólogos e 2 dentistas. A unidade dispõe consultórios médicos e odontológicos, sala de espera, sala de reunião, sala de nebulização, sala de curativos, expurgo, sala de vacinas, uma área para a medicina natural onde há uma variedade de plantas medicinais disponíveis para a população e farmácia onde qualquer morador da cidade de Aracaju pode pegar remédio apresentando o cartão SUS e receita médica. A estrutura física da UBS Dr. Francisco Fonseca segue as normas. Na unidade também são feitos alguns procedimentos. Qualquer morador da região pode ir a essa UBS sem encaminhamento e apresentar o cartão SUS para marcar uma consulta logo após o acolhimento. As consultas são marcadas semanalmente para cada dia da semana de acordo com a área/cor do paciente, tendo um tempo máximo de espera de 15 dias a depender do serviço requisitado. Caso o usuário necessite de uma consulta especializada, através do SISREG é marcada uma consulta em algum centro especializado de atenção secundária, exemplo o Semear. Também na UBS são marcados exames não disponíveis na mesma.
    A Unidade Básica de Saúde é onde são oferecidos cuidados primários de prevenção e promoção da saúde na população de cada região onde abrange. Esse tipo de cuidado reduz o numero de pacientes agudos, melhorando a saúde da população, reduzindo o número de consultas. A unidade dispõe de uma assistente social, que foi quem nos explicou todo um funcionamento da atenção básica oferecida. Vale ressaltar que a unidade Francisco Fonseca é Referência em Saúde Mental.
    A visita nos mostrou que o SUS não é um sistema caótico como é propagandeado, muito pelo contrário, é muito bem regulado e administrado. Entretanto ainda carece de muitos recursos, sendo um deles, o humano, um dos principais. Mas é notável que o sistema funciona e atende a população de forma gratuita e com o mínimo de qualidade necessária. Mudou muito minha visão do SUS.

    ResponderExcluir
  41. Ana Carolina Dantas Rosário

    No dia dez de maio foi realizada a primeira visita, feita no Centro de Saúde Francisco Fonseca localizado no bairro Santo Antônio, com a finalidade de se conhecer o funcionamento da Unidade Básica de Saúde, pertencente ao setor de atenção primária do Sistema de Saúde.
    Apesar do mesmo ser considerado um posto referência, na área de entrada pôde-se perceber poucos pacientes à espera, num espaço amplo e confortável, que, como foi constatado no momento, era bastante diferente da idéia que praticamente todos tinham sobre tal local. Ao redor, pudemos observar a sala de administração, a recepção e os consultórios médicos. Na mesma sala de espera, os profissionais desenvolvem atividades, como educação em saúde e auxílio na prevenção de doenças e na promoção de saúde.
    A unidade nos foi apresentada através da gerente local, Jenifer, e da própria professora da disciplina Saúde Coletiva 3, Ana Débora. Inicialmente, foi nos mostrado que todas as unidades seguem um padrão básico pré-estabelecido, percebido logo na sala de espera, como azulejos adequados de fácil limpeza, a presença da sala de sutura, considerada uma sala suja, nos fundos, próxima a sala de expurgo, sala de esterilização, que possui uma autoclave, sala de recuperação, com oxigênio, caso o paciente necessite, sala de nebulização.
    A Unidade Básica de Saúde Francisco Fonseca faz parte do PSF ampliado, considerado assim visto que conta com diversos especialistas, pediatras, um obstetra, ao qual só são encaminhadas gestantes de alto risco, saúde mental, com dois psicólogos e um psiquiatra, e ginecologistas, sendo os dois últimos considerados referência. Na ginecologia realizam-se diversos procedimentos, tais como, DIU (dispositivo intra-uterino), biópsia e colonoscopia.
    Não é regra possuir tal tipo de serviço, em muitos locais encontra-se apenas o clínico, e caso o paciente necessite de cuidados maiores, é encaminhado à atenção secundária. Então, quando o paciente necessita de uma consulta em outra área de especialização, como ortopedia, urologia, ortopedia, a consulta é marcada pelo Sistema de Regulação (SISREG) que faz parte da rede SUS.
    A farmácia também é considerada referência, por possuir medicamentos psicotrópicos. Para se obter os medicamentos necessita-se apenas possuir o cartão SUS. O pedido de material para a farmácia é realizado semanalmente e as quantidades normalmente usadas são enviadas ao posto com base no estoque informado. Da mesma forma se procede o descarte de medicamentos fora do prazo de validade.
    A equipe básica é composta de médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, odontologista, auxiliar de consultório dentário e agentes comunitários. Em Aracaju possuímos um diferencial na equipe, o assistente social. O posto conta com quatro equipes, em que cada uma se encontra com oito agentes de saúde, somando trinta e dois no total, divididas por cores, feitas de forma aleatória, sem indicar grau de risco.
    A marcação de consultas é feita semanalmente, em que são disponibilizados quatro dias para tal. Se houver uma baixa demanda, o paciente pode ser atendido na hora. Porém, se não, a consulta pode ser marcada até cerca de quinze dias. O atendimento é feito para pacientes daquela área, residente próximo a região.
    O PSF conta com a disponibilidade do médico de atender, não apenas no consultório, mas, também, na comunidade, o que possibilita uma diminuição no número de pacientes agudos.
    Ao final da visita, pudemos perceber que a unidade básica de saúde é um local de atendimento primário que supre as necessidades de saúde básica da população e que possui como um dos grandes desafios a imensa demanda para o posto e a falta de alguns recursos, tais como remédios. Porém, muitos pontos foram dignos de uma surpresa positiva, como a organização, a rapidez na marcação de consultas, a grande disponibilidade de profissionais e serviços prestados, muito diferente da imagem quase comum entre a maioria do nosso meio.

    ResponderExcluir
  42. Alunos do curso de medicina da Universidade Federal de Sergipe, cursando a matéria curricular Saúde Coletiva 3, realizaram visitas a determinados centro de saúde do município de Aracaju-SE, com o intuito de melhor conhecimento das funções e funcionamentos dos mesmos, com esse novo conhecimento adquirido podemos perceber como proceder, aconselhar, agir para o melhor beneficio do nosso paciente, e alem disso, possibilita também a formação de um profissional medico mais consciente de sua função na sociedade.
    A primeira unidade visitada, visita essa ocorrida no dia 11 de maio de 2012, foi a Unidade Básica de Saúde Dr. Francisco Fonseca, situado na rua R. Alvaro Maciel, bairro 18 do Forte, Aracaju-SE.

    Nessa unidade fomos apresentados as varias partes que compões a sua estrutura física:
    • Recepção com área para arquivo;
    • Sala de espera com área multiuso;
    • Sanitários Fem/Masc para o publico;
    • Auditório para espera das consultas;
    • Sala de acolhimento;
    • Sala de estudos técnicos;
    • Sala de vacina;
    • Espaço para nebulização;
    • Posto de coleta de exames laboratoriais;
    • Repouso;
    • Farmácia;
    • Sala de administração;
    • Sanitário Fem/Masc para funcionários;
    • Copa de apoio;
    • Deposito material de limpeza;
    • Expurgo;
    • Esterilização;
    • Deposito de residos tóxicos;
    • Consultórios.
    Setores esses necessários para um bom funcionamento da uma unidade básica e essencial no caso desta unidade por se tratar de um PSF ampliado, que engloba uma população relativamente grande e por ser um centro de referência em saúde mental, ginecológica e farmacêutica em psicotrópicos.
    E como o serviço funciona:
    O trabalho é realizado no intuito de prestar uma atenção básica de saúde, com ações e serviços, de maneira local. Garantindo assim, atenção integral aos indivíduos e famílias, sendo feito encaminhamentos para clinicas e serviços de maior complexidade, sempre que o estado de saúde da pessoa assim exigir.
    O serviço é baseado na territorialização, através da vinculação da população residente na área sobre responsabilidade daquela unidade, 22 mil pessoas no caso desta unidade. E é prestado por, alem do pessoal administrativo da unidade, uma ou mais equipes do PSF, que é composta no mínimo por um medico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e de quatro a seis agentes comunitários de saúde. Com incorporação de outros profissionais a exemplo de dentista, assistentes sociais e psicólogos. Particularmente nessa unidade, são 4 equipes do PSF, e ainda 2 dentistas, psicólogos, psiquiatras, 3 pediatras e 3 ginecologistas.
    O numero de atendimentos são padronizados, aproximadamente 10 pela manhã, havendo uma reserva para casos que demandam relativa urgência (selecionado pela equipe de enfermagem) de atendimento, e um numero menor de vagas pela tarde, o numero é aproximando porque cada médico tem independência de determinar o seu melhor modo de trabalho. Pacientes, de outras regiões, fora da região base da Unidade, podem ser atendidos, excepcionalmente, somente em casos agudo, mas posteriormente devem ser encaminhados para sua própria unidade ou para o serviço especializado necessário.
    Para ter acesso ao serviço, o cidadão basta possuir apenas o cartão do SUS e pertencer a aquela região, os pacientes são muito bem recebidos e tratados com atenção total de todos os funcionários, com prazos de atendimento e procedimentos relativamente curtos, alem de uma atenção especial para o acompanhamento de rotina para pacientes portadores de doenças crônicas. Chama a atenção, a visita domiciliar realizada pelos profissionais, médico inclusive, para acompanhamento de pacientes que não tem condições físicas ou ao seja desaconselhável o seu deslocamento a unidade.
    Finalizando, considero a estrutura adequada para a sua função, a organização dos setores e funcionários também não deixa a desejar. É claro que há problemas, mas vejo o esforço, se não de todos, mas de muitos funcionários, no intuito de sempre prestar um serviço de melhor qualidade a população. Ressalto que me surpreendi com a boa qualidade do serviço prestado.

    ResponderExcluir
  43. No dia 11 de maio de 2012, visitamos a Unidade Básica de Saúde Francisco Fonseca. Ela ,assim como todas as outras UBS deveriam , segue um conjunto de normas em relação a estrutura física do estabelecimento. A UBS parece, fisicamente, organizada. Com a sala de expurgo e a sala de curativos localizadas no final de um corredor e com saída para um corredor livre externo. Além disso, conta com sala de esterilização própria, o que garante certa autonomia a UBS, já que os materiais utilizados para procedimentos podem ser esterilizados no próprio local, não necessitando de terceiros.
    Essa unidade conta com uma equipe formada por profissionais como médico, enfermeiro, agente de saúde, assistente social, entre outros. E além disso por ser PSF ampliada, conta com referências como ginecologia e psiquiatria, atendendo também demanda de outras unidades. A UBS utiliza um sistema de marcação de consulta, em que na semana, 4 manhãs servem para os pacientes agendarem as consultas. Eles são agendados para no máximo 15 dias após a marcação. Sendo essa sistemática muito interessante, pois os pacientes esperam pouco tempo para serem atendidos. E além disso, cada médico deve atender 2 casos agudos por dia. O que facilita a vida da população regional, já que casos agudos que não sejam graves podem ser resolvidos no próprio posto de saúde da região, e assim a população não precisa se deslocar para os hospitais públicos.
    Notei dois grandes problemas durante a visita. O primeiro deles é que atualmente o SUS de Aracaju conta com mais usuários do que a população total da cidade. Nos foi explicado que isso acontece porque pacientes do interior e de outros estados se cadastram como moradores de Aracaju, dando endereço de um parente próximo que mora aqui. Isso sobrecarrega o SUS da cidade, piorando a qualidade de atendimento aos pacientes. E, além disso, as UBS não trabalham tanto com programas de prevenção. Participei de um projeto ligado a UFS chamado Desmancha, em que alunos davam algumas explicações sobre como detectar a hanseníase aos pacientes que estavam esperando consulta nessa mesma UBS. Mais projetos desses deveriam ser feitos pela UBS, para conscientização da população sobre diversas doenças e como preveni-las. Isso inclusive poderia ser feito com ajuda de estudantes da área da saúde, como os estudantes do HU.

    ResponderExcluir
  44. A Unidade de Saúde Francisco Fonseca é uma unidade de referência para atendimentos especializados. Ela conta com quatro equipes de saúde da família responsáveis por quatro áreas. Suas unidades de produção são recepção, arquivo, sala de acolhimento, sala de espera, sala de vacinas, sala de curativos, sala de nebulização, farmácia, sala de esterilização e expurgo e consultórios odontológico, médicos ginecológico, psiquiátrico e pediátrico, e de enfermagem.
    A sala de acolhimento é um espaço coletivo que reúne usuários e profissionais para o diálogo aberto e reuniões. Em algumas unidades esse espaço também é usado para o acolhimento coletivo.
    Na sala de espera se desenvolvem atividades de educação em saúde, prevenção de doenças e promoção, através de palestras que são ministradas no local. Há, também, um espaço aberto no fundo da unidade, utilizado por alguns profissionais para estimularem nos usuários atividade física através de exercícios como alongamento. Essa é uma iniciativa que a destaca das demais unidades, caracterizando complexidade, a dinamicidade e a flexibilidade do processo da atenção primária de saúde na busca pela atenção integral.
    Na farmácia, são dispensados medicamentos para a população e uso em atendimento local. O pedido de material é feito uma vez por semana, e as quantidades normalmente usadas já são enviadas ao posto com base no estoque informado, e da mesma forma e procedido o descarte de medicamentos fora do prazo de validade. No dia da visita houve falta do medicamento dipirona, que não estava disponível na rede, mas havia medicamentos para hipertensão e diabetes.
    A USF visitada apresenta ainda como iniciativa de alguns profissionais a manutenção de uma farmácia viva onde são cultivadas plantas medicinais para confecção de chás e outros fitoterápicos de uso popular conhecidas na comunidade para tratamento complementar de saúde.
    As salas de vacinas, de curativos, a sala de observação, a sala de nebulização, e os consultórios apresentam paredes estilizadas de acordo com o atendimento que é realizado a fim dar ao ambiente um caráter acolhedor.
    Atrás da Recepção há o arquivo, onde são distribuídas senhas, feitos agendamentos de consultas e fichas, e onde são guardadas pastas-famílias com prontuários sob a responsabilidade dos agentes comunitários de saúde (ACS).
    A sala de esterilização e o expurgo que se localizam no final da UBS para não haver contato com os usuários do posto de saúde. E os consultórios médico-odontológico que se localizam no segundo corredor. Porém há uma geladeira, o que parece ser adaptação inadequada de uma copa.
    A USF dispõe ainda de atividades que vão além do atendimento ambulatorial. Os profissionais de saúde desenvolvem junto com a comunidade o controle social através do conselho local que conta com 6 conselheiros e se reúne regularmente. Além disso são realizadas a atividades extra-muros exercidas por todos os profissionais como visitas, consultas e procedimentos domiciliares, reuniões com a comunidade, palestras para promoção e prevenção de saúde em espaços comunitários como escolas, igrejas e associação de moradores.

    ResponderExcluir
  45. Filipe Emanuel F. Menezes

    Minha experiência com a atenção primária do SUS começou muito antes matéria Saúde Coletiva III. Participei durante um ano do PET-Saúde, projeto que pretende inserir acadêmicos da área da saúde na atenção básica para que ele se familiarize e compreenda a atenção básica do sistema único de saúde (SUS) de acordo com seus princípios e necessidades acompanhados por tutores e professores. Eu acompanhei o serviço da Unidade Básica de Saúde (UBS) Joaldo Barbosa (Bairro America). Porém, esse relatório visa abordar a visita feita a UBS Francisco Fonseca durante a matéria de SACO III, quando pude relembrar e aprender novas informações sobre a atenção básica.
    O Programa de Saúde da Família (PSF) teve início em 1994 como uma estratégia de reorganização do modelo assistencial primário em saúde. Equipes multiprofissionais em Unidades Básicas de Saúde (UBS) acompanham um número determinado de famílias distribuídas em uma área geográfica delimitada. Essas equipes trabalham com ações de promoção de saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes, e na manutenção da saúde da comunidade assistida. Hoje o PSF é definido como Estratégia de Saúde da Família, dado o fato de que um programa tem metas de início, desenvolvimento e finalização, e a estratégia não prevê um tempo para finalizar essa reorganização da atenção primária.
    A UBS Francisco Fonseca conta com quatro equipes de PSF, cada uma formada por médico, enfermeiro, auxiliar de enfermagem, assistente social e agentes de saúde. Cada equipe de PSF é responsável por uma microárea da comunidade, são essas equipes que possuem vínculo direto com a comunidade. Além do trabalho na unidade, elas fazem visitas à comunidade e prestam atendimento domiciliar aos pacientes acamados.
    A unidade também conta com uma equipe de apoio, o que torna o seu PSF um PSF ampliado, por conter algumas especialidades, como ginecologistas, pediatras, odontólogos, psiquiatra e psicólogos (em trabalho multidisciplinar na equipe do PSF). Tornando a UBS em uma referência para outras UBSs da região e abrangendo população de mais de vinte e duas mil pessoas.
    A estrutura física é organizada de acordo com os padrões da Secretaria Municipal de Saúde, o que facilita sua identificação pela comunidade e a maioria das salas é climatizada. Ela consta de uma recepção próxima à entrada com um balcão para atendimento e uma grande área com cadeiras onde os usuários aguardam pelo atendimento; arquivo onde são muito bem organizados os prontuários dos pacientes; consultórios médicos, de enfermagem e odontológico; sala para assistência social; salas de observação, curativo, imunização e esterilização; farmácia; depósito; expurgo; copa; banheiro para funcionários e outros para os usuários; sala de reuniões; e uma área externa nos fundos da unidade onde é utilizado espaço para atividades de promoção á saúde e para plantio de fitoterápicos e outras plantas.

    Ao final da visita inicial a UBS, conversamos com a gerente do posto de saúde, que também é assistente social. Alguns pontos importantes levantados na conversa foram:
    Atendimento de pacientes: pacientes com quadros agudos são atendidos no mesmo dia independente de sua localidade. Primeiro ele é avaliado pela enfermeira, caso necessário é encaminhado para o médico (dentro de uma cota já prevista para pacientes agudos). Já pacientes com quadros crônicos tem suas consultas marcadas com precedência, sendo marcado que são das áreas de abrangência da UBS, sendo que cada área tem uma cor de identificação. Vale ressaltar que qualquer um tem direito a atendimento, lembrando do princípio do SUS da universalidade.
    Farmácia: A farmácia da UBS foi pontuada como de referência também para os usuários. Qualquer cidadão pode pegar remédios em qualquer posto de qualquer UBS, basta ir no posto com receitas em duas vias e cartão do SUS.

    Continua abaixo:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conselhos: Existem conselhos compostos pelos usuários (população) e funcionários (profissionais de saúde ou não). Esses conselhos demonstram outro princípio importante do SUS, o controle social, a população tem direito de participação nas decisões da UBS e do SUS. Porém, o espaço é um pouco mal aproveitado principalmente pela desinformação da população.
      Exames complementares e especialidades: Um ponto negativo levantado pela gerente foi à demora da marcação de exames complementares e consultas com especialidades, pois tem muito tempo de espera.

      Na visita a UBS, pudemos visitar um local de atenção básica enriquecendo nosso aprendizado. Mas, por fim gostaria de tecer algumas críticas, construtivas espero: Visitamos a UBS, porém não pudemos de fato vivenciar as atividades realizadas na UBS. Seria muito bom se pudéssemos vivenciar durante um pouco de cada setor do posto, vendo como os usuários são atendidos e observando todo o dia-a-dia da Unidade Básica de Saúde. Senti falta do contato com os usuários da UBS, aprendendo cada vez mais como lidar com os pacientes que futuramente teremos e de saber um pouco da visão dele sobre aquela UBS e seu funcionamento.

      Fazendo uma crítica até mais a fundo, para mim não foi tão surpresa conhecer a UBS, pois tive contato com o atendimento primário no PET-Saúde, mas a visita me fez pensar mais uma vez como o nosso próprio currículo deveria ter essa experiência na atenção primária durante os primeiros anos do curso e não somente no 6° período. O currículo da UFS enfoca muito no modelo hospitalocêntrico.

      Por fim, o saldo da nossa experiência foi bastante positivo, já que fomos acompanhados e assistidos sempre que precisamos pela nossa professora e pela gerente da unidade. A alta resolutividade (alguns dizem 80% dos casos) pela atenção primária bem estruturada mostra o quão importante é a vivência na atenção primária, como pudemos ter agora na disciplina.

      OBS.: Professora, desculpa ter escrevido tanto, me empolguei heheheheheh!

      Excluir
  46. Victor de Oliveira Sousa Guimarães

    A primeira das visitas à estrutura do SUS que ocorrerão durante o curso da disciplina Saúde Coletiva III, ministrada pela professora Ana Débora, foi à Unidade de Atenção Primária Dr. Francisco Fonseca, localizada no bairro Santo Antônio em Aracaju – próximo ao Hospital Universitário – e ocorreu no dia 11 de maio de 2012.

    É preciso ter um pouco de cautela ao se avaliar o Sistema Único de Saúde pois, em geral, a mídia divulga apenas os problemas que a saúde pública enfrenta. No geral, o sistema possui uma ampla aceitação e boas experiências, principalmente no que toca à atenção primária da população, principalmente naquelas com menor poder aquisitivo. A quem não conhece seu funcionamento, não se deve tirar conclusões precipitadas.

    Considerei bastante proveitosa a oportunidade de conhecer o funcionamento da unidade, que apesar de ser básica, trabalha com o sistema de Programa de saúde da família avançado, trazendo outros serviços – que são de referência na região, atendendo às unidades básicas próximas – como psiquiatria, ginecologia e pediatria. Ela é responsável por uma população de 22 mil pessoas, que estão distribuídas em 4 grupos – divididos como cores diferentes – e que são assistidos por um total de 32 agentes de saúde, o que eu considero muito aquém da necessidade da região para se prestar um serviço bem assistido. Entretanto, durante a visita, percebi que não havia filas para atendimento – talvez devido ao horário da visita, ou mesmo devido ao bom seguimento das marcações através do sistema informatizado da unidade (Sisreg). Essa unidade é uma das que atendem a um maior quantitativo populacional de toda a capital. Em geral, as UBS atendem a uma quantidade menor de pessoas.

    Esses grupos populacionais são atendidos por equipes que contam cada uma, além do agente de saúde, com um médico, um enfermeiro e um auxiliar de enfermagem. A unidade conta também, no geral, com dentistas, psicólogos, psiquiatras, ginecologistas e pediatras (por se tratar de uma unidade de referência em saúde mental, ginecologia e pediatria). Diariamente, cada médico atende a 15 pacientes, sendo 10 no turno da manhã – 1 sendo atendimento imediato (sem marcação prévia) e 5 à tarde, sobrando tempo para visitas domiciliares ou outras atividades. A marcação das consultas ocorre de maneira que os pacientes esperam no máximo 2 semanas para serem atendidos pelo clínico da unidade. Portanto, não apresenta déficit na sua relação oferta/demanda. É importante frisar que somente pacientes da região – ou encaminhados para os serviços especializados - podem ser atendidos na unidade, e sua marcação é feita tanto pela internet, quanto pela própria recepção, onde os pacientes só precisam apresentar seu cartão do SUS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. continuando...

      Passeando pela unidade, a professora nos explicou que até mesmo a estrutura física da unidade deve seguir a regimentos pré-estabelecidos. Por exemplo, as salas de procedimentos que são consideradas mais contaminadas (como a sala de curativos e o expurgo) devem localizar-se na região mais distante da entrada, num local onde não ocorra fluxo de pessoas pelo corredor. Outra exigência aborda que possua uma recepção ampla e que se localize logo na entrada - o que a princípio me pareceu meio óbvio, porém realmente é muito importante para evitar circulação de pacientes por locais indevidos e para melhorar a circulação do ar e iluminação. O material utilizado para revestimento (piso e paredes) deve ser lavável e não conter poros – utiliza-se piso de cimento armado e paredes de azulejo - Já os consultórios se localizam próximos à recepção, sendo que os ginecológicos têm de possuir banheiro para que a paciente possa se trocar.

      Outro ponto importante a se tocar é que a unidade é uma referência farmacêutica na cidade, portanto, paciente de qualquer outra unidade de Aracaju, ou até mesmo paciente da área privada (mas, comprovadamente de Aracaju) pode se beneficiar dos medicamentos dela, inclusive dos psicotrópicos – já que a unidade também é referência em saúde mental.

      Enfim, acredito que foi possível verificar que vários estigmas criados a respeito da saúde pública não são verdadeiros, e espero que as próximas visitas possam trazer um melhor conhecimento a respeito desse complexo campo.

      Excluir
  47. Camila Andrade Maia


    No dia 11 de maio de 2012 fizemos a nossa primeira visita determinada pela matéria Saúde Coletiva III e conhecemos a Unidade Básica de Saúde Francisco Fonseca. Fomos recebidos pela assistente social da UBS que nos explicou o funcionamento da casa. A Unidade aparenta ser bastante organizada e segue as normas básicas para uma estrutura física adequada: recepção, pisos e azulejos feitos de material adequado e que permitam a lavagem, salas que tem contato com material contaminado ou até mesmo lixo ficam mais ao fundo da unidade, como a sala de expurgo e de curativos, sala de esterilização, sala de nebulização, sala de vacinação, farmácia, consultórios, sala de espera e acolhimento, consultórios médico e odontológico, entre outros.
    Esta Unidade funciona como PSF ampliado, ou seja, recebe uma grande parcela da população e é centro de referência em saúde mental, ginecologia, pediatria e também na farmácia já que qualquer paciente desta unidade, de outras unidades e da rede particular pode pegar remédios, principalmente os psicotrópicos.
    A UBS possui quatro equipes de PSF que são formadas por médico, dentista, enfermeiro, agente de saúde, psicólogo, psiquiatra, assistente social. Essas equipes são divididas em quatro regiões que são separadas por cores e cada equipe fica responsável por uma parcela da população desta comunidade. A população tem quatro dias por semana para marcar consulta, sendo que estas são marcadas em uma semana ou no máximo 15 dias, se não forem retorno. Caso o paciente necessite de alguma especialidade médica que não tenha na Unidade é feita uma marcação pelo SISREG que faz parte do SUS. São feitos em média 17 atendimentos por dia, sendo 10 pela manhã incluindo 2 casos agudos, e mais 5 atendimentos no período da tarde. A equipe também faz visitas à população em suas casas o que ajuda bastante a redução de casos agudos. Pacientes que são de outras regiões podem ser atendidos nessa Unidade desde que apresentem caso agudo, porém devem ser encaminhados posteriormente para a sua unidade ou para outro serviço.
    A visita a esta unidade foi muito proveitosa, visto que eu possuía uma imagem negativa da saúde pública e principalmente dos postos de saúde. Serviu de alerta para a criação de um julgamento crítico e atenção ao que é mostrado nas mídias de comunicação a respeito da saúde do nosso país. Pude perceber o interesse por parte dos funcionários da unidade que fazem um acolhimento adequado a população, organizam programas educativos e ainda criaram uma horta com plantas naturais e que possuem propriedades medicinais. Como aspecto negativo pude perceber que a unidade já não comporta adequadamente o número de pessoas que a procuram, já que esta é responsável por, em média, 22 mil pessoas daquela comunidade.

    ResponderExcluir
  48. Victor Cristiano Ramos Gomes

    De acordo com o que nos foi passado na visita a unidade básica de saúde Dr. Francisco Fonseca, esta funciona como um PSF ampliado, pois além de ser PSF básica, ela é referencia em ginecologia, com 3 ginecologistas, referência em saúde mental, com 2 psicólogos e 1 psiquiatra, e também é referência em assitência farmacêutica geral, atentedendo a toda a população de Aracaju. A unidade ainda conta com 3 pediatras.
    A unidade é dividida em quatro equipes, cada uma com um médico, para que possa atender toda comunidade, cerca de 22 mil pessoas. Cada equipe atua em uma microrregião onde são responsáveis por fazerem visitas, reuniões e fazendo um bom trabalho nesse sentido conseguem diminuir um número de atendimentos agudos na unidade básica na sua área.
    Os atendimentos na unidade são marcados 4 dias na semana, sendo que cada dia marca uma área, que atende uma população descrita. As consultas são marcadas para no máximo 15 dias após agendado, mostrando um funcionamento eficaz da unidade. A população adescrita também marca as consultas para os especialistas, cuja unidade é referência. As demais especialidades tem as consultas marcadas através do SISREG. Pacientes diabéticos, hipertensos e gestantes não necessitam marcar consultas, pois estes são remarcados em cada consulta.
    A estrutura física estava bem organizada e relativamente limpa com a região mais potencialmente infecciosa mais distante da entrada. A visita superou as espectativas, mostrando ser bem eficiente o método de atuação do SUS, apesar de algumas limitações.

    ResponderExcluir
  49. Ytallo Juan O. Cardozo

    Relatório referente à visita da UBS DR. Francisco Fonseca.
    No dia 10 de maio,foi feita a primeira visita à uma Unidade Básica de Saúde pela nossa turma.
    Antes mesmo de entrarmos e sermos recepcionado pela gerente da UBS,a professora Ana Débora explicou que a arquitetura das UBSs devem seguir um padrão para que seu funcionamento possa atender a população de forma devida.Foi a gerente quem explicou o funcionamento dessa ubs.
    Essa unidade é um PSF ampliado possuindo 4 equipes na unidade formada por médico,enfermeiro,auxiliar de enfermagem,agente de saúde,dentista e auxiliar de consultório dentário(equipe básica de PSF).A gerente enfatizou q Aracaju é exemplo,porque provavelmente é a única cidade do Brasil que inclui o assistente social nessa equipe.A unidade também é disposta de uma farmácia,que possui uma ampla variedade de medicamentos,que após a prescrição médica o paciente pode conseguir o remédio que precisa.
    Essa unidade é um PSF ampliado porque possui alguns especialistas fornecidos à população(pediatra,ginecologistas,psiquiatra e psicólogo).A unidade é referência em saúde mental.Atende cerca de 22.000 pessoas,mas provavelmente o atendimento ultrapassa essa quantidade,pois pessoas de várias localidades fora do perímetro estabelecido são atendidas por lá.Quando a pessoa têm alguma necessidade e que a unidade não possa fornecer,é feito um encaminhamento para uma rede especializada para que possa ser feito o atendimento(Hospital Universitário,por exemplo).A marcação das consultas é definida por alguns dias da semana de acordo com as equipes(especialidades),e cada uma tem seu dia definido. A pessoa é atendida em torno de 15 dias no máximo.Pacientes em atendimento de urgência,agudos,são atendidos imediatamente.Pessoas diabéticas,gestantes e hipertensos têm preferência no atendimento.
    Pude perceber, que a população em geral não dá ênfase a saúde preventiva e que deveria ser feito um maior trabalho educacional,preventivo, por parte dos responsáveis da área de saúde.Um trabalho dentro da comunidade e não apenas limitado ao consultório,o que poderia diminuir muito a demanda dentro das UBSs e facilitaria o trabalho tanto burocrático quanto da equipe de saúde.Entre pontos negativos e positivos do funcionamento da UBS, achei muito interessante a organização e o trabalho das pessoas naquela unidade.Criamos uma idéia de que nada público funciona bem,mas pude perceber que apesar das falhas,é de fundamental importância essa prestação de serviços para a comunidade.E o conhecimento de uma unidade de saúde pública enriquece nossa formação educacional.

    ResponderExcluir
  50. KAÍQUE ANDRÉ DO NASCIMENTO GÓIS

    A Unidade Básica de Saúde Francisco Fonseca está localizada no Bairro Santo Antônio e foi utilizada para demonstrar como é a dinâmica de um posto de saúde. A primeira impressão é de um lugar simples,pequeno e que ficaria sempre lotado com muita facilidade o que causaria insatisfação dos usuários.
    Após a professora e a gerente da UBS, a assistente social Jennifer explicarem como tudo funciona, o entendimento do funcionamento daquele local se tornou mais sólido.
    Logo quando chegamos, a professora nos apresentou as dependências do posto e também explicou cada uma delas como: a sala de espera, a farmácia, os consultórios, o arquivo, o expurgo, a sala de esterilização, além de uma ampla área nos fundos a qual a professora explicou que os servidores usavam como lazer,descanso e alguns médicos e fisioterapeutas usavam para exercitar e relaxar os pacientes .
    Após conhecer a parte física, a gerente Jennifer nos contou como tudo ali funciona. Primeiro, ela explicou que aquela UBS era um Centro de Atenção Primária de Alta Complexidade, pois contava com todos os integrantes do Programa de Saúde da Família e mais algumas especialidades como ginecologia, pediatras, psiquiatras. A este aumento no número de servidores dá-se o nome de PSF ampliado, sendo que até mesmo por isso, essa UBS é referência em Aracaju nessas especialidades.
    A gerente Jennifer, também nos falou sobre a importância das reuniões dos conselhos e que se esses fossem aproveitadas com o devido afinco, a realidade naquele lugar seria bem diferente. Um dos motivos que ela alegava que tornavam as reuniões improdutivas, era a falta de interesse dos próprios usuários,os quais por serem leigos e por não se interessarem em “perder tempo” com as atividades do posto não colaboram muito para as sonhadas melhorias.

    ResponderExcluir
  51. Mayne Batista Fontes Santos
    Durante a visita à Unidade de Saúde da Família “Dr.Francisco Fonseca”, houve uma explanação geral acerca da estrutura do PSF(e também da estrutura que seria ideal para ele), da composição de um PSF Básico (médico,enfermeiro,agente de saúde,auxiliar de enfermagem) além do funcionamento em si do posto de saúde.Por ser um PSF ampliado, a unidade visitada conta também com o atendimento de algumas especialidades, sendo referência ginecológica e em saúde mental.Entre as especialidades presentes neste PSF, temos obstetra, ginecologistas, pediatras, psicólogos,psiquiatra, além de dentistas e agentes de saúde.No que diz respeito à estrutura, observamos salas de acolhimento, de observação, de curativos, expurgo, além dos consultórios (alguns deles tinham particularidades, como o ginecológico, por exemplo, que deve ter, por obrigação, um banheiro em seu interior).Quanto à marcação das consultas, o sistema segue a lógica “equipe-cor”, que organiza a população de acordo com as áreas de atuação de equipes― neste PSF, são 4 equipes;assim,são 4 cores de cartões, respectivas às 4 equipes e há 4 dias na semana em que as consultas são marcadas, sendo cada dia para uma equipe.Outro ponto que se destacou durante a visita, foi a farmácia desta Unidade: grande parte dos medicamentos necessários para o tratamento dos pacientes é oferecida lá mesmo, no posto de saúde, e essa oferta é monitorizada por um farmacêutico; vale lembrar que a farmácia deste posto é referência em psicotrópicos!Uma outra coisa que chamou bastante atenção foi o tempo médio de espera para uma consulta: 15 dias.Ou seja, neste PSF, o paciente de consultas eletivas espera, no máximo, 15 dias para receber atendimento.Essa primeira visita teve, logicamente,a importância de nos deixar mais próximos da realidade de uma unidade básica.Nos foi passada a ideia de que,hoje, além de receber os casos agudos da comunidade, o trabalho maior de uma unidade como essa é resgatar o caráter preventivo que é essencial a qualquer vertente da medicina e que é o caráter primordial do PSF.Dessa forma, temos como exemplos, as palestras e as atividades educativas coordenadas pelos profissionais da USF.Aprendemos, também, que,apesar de o sistema utilizado para marcação de determinados procedimentos ser informatizado (SISREG), a Unidade de Saúde da Família não deve perder o seu caráter de “portas abertas”, ou seja, deve continuar representando um local em que a comunidade pode chegar lá mesmo,no posto de saúde, portando apenas o Cartão SUS e a Pasta-Família e tem acesso ao atendimento que necessita.
    Diante de tudo o que vemos e ouvimos acerca do SUS, fica difícil, realmente, tecer grandes elogios ao sistema.A insatisfação da população, como um todo, com o sistema de saúde tem sentido,sim.O SUS ainda tem muito a melhorar(não só na cobertura quantitativa, mas, principalmente na cobertura qualitativa).Porém, essa visita esclareceu quanto à organização da dinâmica dos postos de saúde e desmitificou a imagem que eu tinha (de um local desorganizado, em que muitas vezes não haveria respeito às regras definidas pelo próprio Sistema Único de Saúde).Na verdade, resultam, basicamente, 3 pontos dessa experiência: o 1º é que não devemos, jamais, fechar os olhos para os grandes problemas que o SUS tem para resolver, principalmente no que diz respeito à atenção primária; o 2° é que a população deve receber os devidos esclarecimentos acerca da dinâmica de funcionamento do sistema pois também tem sua parcela de responsabilidade e deve contribuir para que essa dinâmica seja eficaz; e o 3° é que, apesar das críticas, não devemos, ignorar a complexidade de uma USF e a eficácia que esta unidade representa para aquela comunidade, até mesmo porque não se deve esquecer a presença daqueles profissionais que se mobilizam para chegar ao principal e comum objetivo, não só da atenção primária, mas de todo o SUS: proporcionar o melhor atendimento àqueles que realmente necessitam do sistema.

    ResponderExcluir
  52. José Machado Neto
    Na base da pirâmide do sistema de saúde, se encontra o PSF, responsável por atender as pessoas de uma determinada região com serviços ambulatoriais, educacionais e de prevenção. Alguns ainda contam com pediatra, ginecologista, psicólogo e dentista, amplificado os cuidados com os usuários. Outros se dedicam aos cuidados dos pacientes com transtornos mentais o CAPs.
    Durante uma vivencia da aula de Saúde Coletiva III, a unidade básica de saúde Dr. Francisco Fonseca foi visitada. Lá pode ser visto na pratica como realmente funciona o cotidiano de uma unidade básica com todas as suas qualidades, funções e carências.
    Essa determinada unidade básica por contar com quatro equipes de atenção básica (medico, enfermeiro, dentista, auxiliar de enfermagem e agente social), conta ainda com pediatria, ginecologia e psiquiatria fazendo com que essa USB funcione com um PSF ampliado, sendo também referencia no tratamento de distúrbios mentais da região. Além do componente de pessoal, a unidade também conta com um prédio espaçoso, bem ventilado; com uma sala de espera satisfatória; com uma farmácia que de acordo com a funcionária não é comum faltar medicamentos e quando isso ocorre em poucos dias há sua reposição; vários consultórios, climatizados, confortáveis e no usado para consultas ginecológicas, bem equipado onde é possível a colocação do DIU; um arquivo; o expurgo, localizado devidamente (no fundo na unidade) que se comunica com a sala de esterilização conduta de rotineira, que conta com um autoclave e estufa de esterilização; uma sala de repouso com medicação para emergências; uma sala de curativos com o material necessário; uma sala para vacinação (onde alguns alunos se vacinaram, mostrando que todos utilizam do SUS ) com as devidas vacinas corretamente armazenadas; e no fundo da unidade uma área aberta onde são realizadas dinâmicas com o usuário, atividades de lazer e fisioterapia.
    Durante a conversa com a gerente da unidade foi possível ter uma noção de como funciona a dinâmica de um posto de saúde, já que a visita foi feita na sexta-feira pela manhã, quando se tem um baixo movimento de usuários. Ela explicou como funciona o dia-a-dia da unidade, desde as visitas dos agentes de saúde as casas dos usuários até a marcação das consultas. O que nesse caso, funciona pelo sistema de “portas aberta” onde qualquer um, desde que com o cartão do SUS e de preferência morador da região alvo, não deixara de ser atendido por alguém do posto, mesmo que não tenha a consulta no mesmo dia a terá em um prazo de quinze dias, o que é um período relativamente curto.
    Todavia, existem certos pontos que ainda precisam de melhora como as reuniões do conselho que ainda são carentes. Não há, de acordo com a gerente da unidade, promoção dessa ferramenta, pelos próprios usuários, que a consideram improdutivas e desgastantes. Porém é um importante meio para que os próprios usuários opinem sobre a unidade básica e deem sugestões de melhoras, que serão descultivas com os gestores e se possível postas em prática.

    ResponderExcluir
  53. Luís Filipe Gois Oliveira


    Ao longo da história do SUS, vários programas, pactos e estratégias foram implementados com a finalidade de fortalecer e efetivar os seus princípios. Nesse contexto, o Programa Saúde da Família se destaca como uma estratégia para mudança do modelo de atenção à saúde. Formulado pelo Ministério da Saúde em 1994, o PSF, incorpora as bases conceituais presentes na “Vigilância da Saúde”, que incluem o planejamento e a programação da oferta de serviços a partir do enfoque epidemiológico, incluindo a compreensão dos múltiplos fatores de risco à saúde, e a possibilidade de intervenção sobre os mesmos com estratégias como a promoção de saúde.

    O Programa Saúde da Família transformou o modelo de atenção à saúde por dar mais oportunidades de acesso aos serviços às comunidades mais vulneráveis, que possuem maior risco de adoecer; por organizar o trabalho dos profissionais de saúde centrando-o no indivíduo, sua família e seu ambiente, estreitando os vínculos e permitindo um conhecimento mais apropriado da realidade em que vivem as pessoas para que possam ter consciência dos fatores que podem desencadear doenças naquela comunidade; por articular-se a rede de saúde de forma regionalizada e hierarquizada, para garantir o acesso aos serviços de maior complexidade e finalmente, por promover o estabelecimento de relações intersetoriais que possam atender demandas relacionadas às condições de vida das pessoas e das famílias residentes em um território, através de políticas mais integradas.

    A Unidade de Saúde da Família Dr. Francisco Fonseca é uma unidade padrão de assistência de saúde da família, mas possui algumas particularidades como referencia em saúde Mental, ginecologia e na distribuição de medicamentos em sua farmácia. Contém salão de entrada amplo, recepção, local de espera, sala de reuniões e grandes corredores, onde as salas se dispõem lado a lado evitando filas nas portas do consultório, com consultórios e salas de observação no trecho mais próximo, e salas de curativos e expurgo no fundo da unidade, próximo à área externa. Possui uma farmácia viva o que é pouco encontrado nas USF já que para se ser ter uma farmácia viva precisa ter uma dedicação dos profissionais para mantê-las já que não é sua “obrigação”. Isso mostra como os funcionários estão integrados tanto entre si como com sua comunidade, pois não adiantaria ter gente que cuidasse da farmácia viva se não tivesse que a utilizassem e prescrevessem suas plantas. Mas isso não ocorre com todos os profissionais, pois tem profissionais que fazem da unidade um ambulatório deixando de lado o que a Estratégia Saúde da Família preconiza como atenção em saúde.

    A USF Dr. Francisco Fonseca é responsável por uma população de 22mil pessoas vinculadas a sua Estratégia Saúde da Família, mas quando junta a as referencias que essa USF oferece esse numero aumenta muito. É uma unidade organiza prova disso é que o tempo máximo de marcação de uma consulta é de 15 dias, com exceção dos casos agudos que são atendidos no mesmo dia.

    O grande desafio de qualquer USF está na compreensão do que identifica e caracteriza a Estratégia Saúde da Família – modelo de reorientação assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde e que se caracteriza por atuar com equipes responsáveis pelo acompanhamento de um número de famílias, localizadas em uma área geográfica delimitada. As equipes atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes e na manutenção da saúde desta comunidade. E a visita a unidade me mostrou que em cada unidade que eu visitei em Aracaju sempre encontro gente pra vencer esses desafio o que mostra que a luta pelo SUS realmente pleno nunca parou.

    ResponderExcluir
  54. Nathan Cunha de Jesus

    Na manhã do dia 11 de Maio fomos visitar a primeira unidade de saúde, a unidade de atenção primária Dr. Francisco Fonseca. Essa unidade faz parte do Programa Saúde da Família. Ela é uma unidade de PSF ampliado, contando com quatro equipes básicas, compostas por um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e agentes comunitários de saúde. Além dessas equipes há ainda no posto dois dentistas , psicólogos e alguns especialistas, como três ginecologistas, pediatras e psiquiatras. Cada equipe é responsável por uma microrregião, fazendo um acompanhamento das famílias de forma a reduzir o número de atendimentos de urgência. Para marcar uma consulta, o paciente só precisa comparecer na própria unidade com o cartão SUS e a pasta família dentro do horário de marcação. O prazo de espera para a consulta é de no máximo quinze dias. Já em casos de urgência, o atendimento é imediato. Além disso, gestantes hipertensos e diabéticos têm preferência no atendimento. O local é composto pela recepção, consultórios, salas de espera, acolhimento e vacina, administração, expurgo, farmácia, sala para esterilização, copa, sala para nebulização e espaço aberto para plantações. A unidade atende cerca de 22 mil pessoas, além das que são referenciadas para ela, já que ela é referência nos campos da saúde mental e ginecológico. Um problema que ocorre com a unidade é a grande demanda que existe tanto de marcação de consultas quanto de medicamentos, já que muitas pessoas do interior e até de outros estados se cadastram na unidade com o endereço de algum parente e utiliza de seus serviços, dessa forma nem sempre há como atender a todos no tempo desejado. Na área de neurologia, por exemplo, há um número muito reduzido de profissionais na rede do SUS, dificultando o acesso da população. Achei a visita uma experiência muito válida e tenho certeza que se todas as pessoas tivessem a oportunidade e fizessem o mesmo, a grande maioria se surpreenderia com a organização e atendimento do local, já que a imagem que a população em geral tem do SUS não é muito boa, principalmente aqueles que não fazem uso desse. Uma coisa que considero muito importante foi a ideia de que se acompanharmos as famílias periodicamente, reduziremos muito o número de atendimentos de emergência, aumentaremos o números de casos de doenças descobertas precocemente, com melhor prognóstico, tudo isso levando a uma possível redução da morbimortalidade e melhora da qualidade de vida da população.

    ResponderExcluir
  55. Caio Menezes M. de Mendonça

    A partir da visita à Unidade de Saúde da Família “Dr. Francisco Fonseca”, compreendemos ao idéia geral da estruturação do Programa de Saúde da Família (PSF) e de seu funcionamento. No caso da Unidade “Dr. Francisco Fonseca”, vemos um modelo de PSF ampliado (com atendimento de algumas especialidades, como por exemplo, Saúde Mental e Ginecologia), além dos demais atendimentos-padrão do modelo PSF comum. Foi-nos explicada, tanto pela professora Ana Débora, quanto pela gestora que nos recebeu, a disposição estrutural da Unidade, que conta com diversos ambientes: Consultórios, Sala de Acolhimento, Sala de Curativos, Expurgo, Sala de Observação. Devemos lembrar, ainda, que existe um lugar correto dentro da estrutura para cada um desses setores (Ex: A sala de Curativos, por ser contaminada, não deve ser próxima à entrada da Unidade).
    Além disso, nos foi passada a sistemática de atendimento da Unidade, que possui um prazo máximo de atendimento de 15 dias desde a marcação da consulta. No caso desta específica Unidade, existe uma divisão do atendimento entre 4 equipes de profissionais, sendo cada equipe responsável por um dia específico da marcação de consultas.
    Uma outra observação que nos foi feita, foi a padronização geral da decoração da estrutura, ressaltando que alguns dos consultórios possuem uma decoração própria do profissional que ali trabalha, no intuito de tornar o ambiente mais agradável ao paciente (com papel de parede, arranjo de flores, etc).
    Através desta visita, foi de certa forma desmistificado, para mim, o conceito geral e preconceituoso do SUS como um serviço caótico. É claro que não podemos ignorar as adversidades encontradas, mas devemos valorizar também o empenho das muitas competentes Unidades de Saúde da Família e seu bom gerenciamento interno, como vimos na “Dr. Francisco Fonseca”.

    ResponderExcluir
  56. A visita a USF Francisco Fonseca foi muito válida na medida em que pudemos conhecer uma unidade bem estruturada tanto fisicamente quanto funcionalmente. A unidade possui quatro equipes de PSF e a sua área adstrita conta com mais de 20 mil pessoas. Além disso, é referência em ginecologia e saúde mental, contando com psiquiatra e psicólogo, e sendo responsável juntamente com mais três USF de Aracaju pela dispensação de medicamentos controlados.

    Foi interessante entender a lógica estrutural das unidades, que determina desde material e o formato que devem ter o piso e as paredes, até a disposição das salas. Tudo isso com o intuito de melhorar o fluxo de pessoas e materiais, promovendo um ambiente adequado para os cuidados em saúde. Apesar de já ter visitado diversas unidades, nunca tinha lançado esse olhar sobre elas.

    Em relação ao funcionamento, segundo a gerente, a unidade consegue ter uma boa resolutividade nas suas ações, tanto no que se refere à promoção, prevenção e recuperação da saúde. Ela também comentou sobre o Conselho Local de Saúde, afirmando que esse se reunia mensalmente e que contava com a participação ativa da comunidade. Essa informação deve ser encarada de forma crítica, pois em alguns casos a impressão passada pela gerencia sobre esse instrumento de participação popular não reflete de fato como ela ocorre.

    Por fim, a visita serviu para ratificar o entendimento da importância da atenção primária e de como essa pode resolver mais de 80% dos problemas em saúde. Permitiu também verificar que o ambiente e as condições de trabalho do médico de família estão sendo cada vez mais aperfeiçoados, o que possibilita condições dignas de trabalho e a valorização dessa especialidade.

    ResponderExcluir
  57. A segunda visita foi feita ao NUCCAR (Núcleo de Controle, Auditoria, Avaliação e Regulação) na qual pudemos perceber sua importancia e sua funçao no que diz respeito a saúde publica. Este é um orgao que organiza o sistema público de saúde de média e alta complexidade, a regulação é realizada no sentido de controlar os gastos da saúde publica para que nao ocorra desperdicio de dinheiro destinado a saúde. Este Núcleo é dirigido por profissionais das mais diferentes areas da saúde, desde as difernetes areas da medicina como por fisioterapeutas, odontologos e enfermeiros. O NUCAAR é composto de setores basicos: setor de média complexidade (organiza a solicitação de exames), setor de alta complexidade, setor jurídico, setor de auditoria e setor de controle e avaliação. A regulaçao é feita com o objetivo de priorizar quem tem maior necesseidade(principio da equidade), dessa forma 95% dos procedimentos, os considerados nao criticos, vao sendo distribuidos pela rede e 5% deles ficam como reserva para serem utilizados pelos profissionais do NUCAAR em situaçoes criticas, que exigem maior urgencia. Tal regulaçao é feita pelo sistema SISREG nas Unidades Basicas de Saude.

    O NUCAAR apresenta vários problemas e situaçoes que poderiam ser melhorados, apesar de que para nós alunos foram mostrados em grande parte os aspectos positivos. Citando algumas situaçoes que poderiam ser melhoradas incluimos uma taxa absurda de ausencia dos pacientes nos serviços marcados, a demora para que o individuo pudesse ser atendido, um tempo muito grande entre a marcaçao e a devida realizaçao do exame ou procedimento solicitado. Se é que existe uma soluçao para os problemas do NUCAAR, esta deveria estar focada nao só no sistema que tem que ser melhorado, como tambem na concientizaçao dos pacientes para que nao deixem de utilizar um serviço que é extremamente concorrido, sem comunicar os responsaveis com antecedencia. A melhora do serviço baseia-se na organizaçao, responsabilidade e interesse dos profissionais e do governo, sem isso o sistema de saude publico nao evoluira.

    ResponderExcluir
  58. DÉBORA RIBEIRO MENDONÇA

    Tive a oportunidade de conhecer durante 02 anos, o funcionamento do PSF no posto Joaldo Barbosa localizado no bairro América, Aracaju. A estrutura física da Unidade é composta por uma recepção, uma área de espera, uma sala de imunização, consultórios médicos e de enfermagem, sala de curativo, sala de nebulização, sala de observação, sala de reunião, sala da diretoria, consultório ondotológico, farmácia e sala para atendimento da assistência social. O PSF desta unidade conta com médicos gerais, ginecologistas e pediatras, enfermeiros, dentistas, assistente social e técnicos de enfermagem que prestam serviços de saúde a toda a população daquele bairro, que vão desde consultas e exames a programas de prevenção de doenças. São compostas por várias equipes e cada uma é responsável por determinado território geográfico do bairro.
    A recepção é o lugar onde são marcados os exames e as consultas especializadas através do sistema do SUS conforme a ordem de prioridade e também onde recebem os resultados dos exames já realizados. Na sala de imunização é realizada a vacinação conforme o calendário e fica aberta todo o dia. Pela manhã, as pessoas vão para a consulta de enfermagem e para a consulta médica. Na consulta de enfermagem, é feito o acolhimento, onde são perguntados sobre os problemas, o convívio familiar, enfim, onde é tentado uma aproximação com o usuário. Depois é feita a consulta médica. Caso haja receita, o usuário já passa na farmácia da UBS para pegar o medicamento.
    Além das consultas, são feitos os serviços diários como curativos, nebulização e administração de medicamentos na sala de observação. No período da tarde, são feitas consultas específicas com as gestantes e também exames preventivos com as mulheres. Além desses serviços, alguns programas são desenvolvidos, como Projeto Girassol, que foi fundado por uma enfermeira para tratar da saúde do idoso. Nesse projeto, além das consultas mensais, são feitas atividades em grupo e de lazer para a 3ª idade. Outros programas são os de vacinação por exemplo. E ainda, uma vez por mês são realizadas palestras na sala de espera, para conscientizar a população quanto a prevenção de certas doenças. A equipe também faz visitas domiciliares uma vez por semana para inteirarem-se das situações familiares e também para prestar cuidados aos acamados.
    Então pude perceber que o programa de saúde da família é uma estratégia que dá certo, pois conta com uma equipe multiprofissional que promove a prevenção, a promoção da saúde e reabilitação de doenças, procurando ver o paciente como um todo, não tratando só da doença, mas também de seus problemas sociais.

    ResponderExcluir
  59. LUANNA OLIVEIRA MELO
    A visita a unidade de Saúde FRANCISCO FONSECA foi guiada pela Jeniffer que é gerente da unidade há 3 anos. O posto de saúde detém do programa de saúde da família (PSF) ampliado, que é composto por 4 equipes de PSF tradicional( sendo 4 clínicos gerais e 4 enfermeiros,2 dentista e 1 assistente social, 32 agentes de saúde( 8 por cada equipe),16 auxiliares de enfermagem( 4 por cada equipe) ),além de outras especialidades como: 4 ginecologistas sendo 1 obstetra, 3 pediatras. A estrutura de lá conta com 10 consultórios médicos, uma sala da assistente social, e uma sala de enfermagem, além de sala de vacinação, nebulização e aferição da PA, observação, esterilização, expurgo, acolhimento e curativo.
    O horário de funcionamento é das 7 da manhã ate ás 6 da noite, sendo que a equipe abrange as áreas de todo 18 do forte e Palestina. A total são 22 mil usuários ( cadastrados no SIAB), fora os não cadastrados e os usuários que este posto abrange como referência. Vale ressaltar que este posto é referência no município em SAÚDE MENTAL pra 10 unidades de atenção básica(josé augusto barreto, Osvaldo de Souza, cândida Alves, Francisco Fonseca, entre outras,etc...), referência em GINECOLOGIA, além de possuir FARMÁCIA DE REFERÊNCIA DE ARACAJU, onde disponibiliza medicamentos padronizados pelo ministério da saúde.
    A unidade de saúde detém de atividades como programa de imunização, execução de curativos, aferição da pressão, nebulização, exame ginecológico, dentre outros. Possui programa de saúde do adulto( HÁ e diabetes, tuberculose e hanseníase), saúde do idoso, da criança e da mulher. Existem também grupos como os de psicologia e de gestantes que elaboram palestras e atividades educativas para usuários.
    O posto detém do Sisreg que é um sistema de informações on-line, disponibilizado pelo DATASUS, para o gerenciamento e operação das Centrais de Regulação tanto de exames como de consultas em todo o município. O acolhimento dos usuários é disponibilizado todos os dias e a marcação de consultas é semanais.
    Os usuários também têm voz na unidade de Saúde, através de um Conselho local de saúde que faz parte do estabelecimento sendo caracterizado pelo um espaço onde os usuários debatem a problemática tanto da comunidade quanto a do posto, estabelecendo algumas opiniões e sugestões para garantia de um atendimento de maior qualidade.
    Em geral o posto é bem organizado e mostra bastante eficiência nos serviços prestado, a visita foi bastante acolhedora e agradabilíssima. Pude notar que existem meios eficientes que tentam garantir um atendimento a saúde da população de uma forma que garante qualidade de vida

    ResponderExcluir